Dr. Daniel questiona médicos do Hospital Municipal

O vereador Dr. Daniel (PDT) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de americana um requerimento solicitando informações relacionadas ao cumprimento da jornada de trabalho por parte dos médicos que atuam no Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi”.

No documento, o parlamentar informa ter recebido reclamações de ausência de médicos escalados nos plantões, demora para agendamento de exames de imagem e suspensão de cirurgias, entre outros atendimentos prestados que não registram números condizentes com a estrutura existente e quantidade de profissionais médicos contratados.

“Essas reclamações motivaram o recebimento de notícia de fato pela Promotoria de Justiça de Americana, a partir de denúncia sobre médicos concursados que ou não estão cumprindo o horário de trabalho, ou quando cumprem não prestam serviço adequado, ficando no local sem atender aos pacientes”, aponta.

Dr. Daniel comenta, ainda, sobre informações obtidas através do Portal da Transparência. “Também foi constatado por este vereador, através do Portal da Transparência do município, que vários profissionais médicos que atendem no HM tiveram acentuado desconto em seus vencimentos do mês de agosto. Muito provavelmente, situação ocasionada pela falta do registro biométrico de ponto”, acrescenta.

“Com base nessas informações e reclamações, estamos solicitando informações e cópia de documentos no sentido de promover uma apuração independente da real situação do atendimento no Hospital Municipal de Americana”, conclui o autor.

No requerimento, Dr. Daniel solicita ao Executivo que envie relatório e cópia do registro de ponto referente aos médicos que atendem e/ou atenderam no Hospital Municipal de Americana, relacionando, também, aqueles que cumprem integralmente ou parcialmente a “escala de disponibilidade”. O vereador pede que sejam informados os dias e horários de cada profissional, se nesse período estão dispensados do registro biométrico do ponto e pede cópia da regulamentação da “escala de disponibilidade” no âmbito municipal, tanto na Prefeitura Municipal quanto na FUSAME.

O parlamentar pede, ainda, que o Executivo informe quais medidas administrativas cabíveis aos médicos contratados pela Prefeitura Municipal e pela FUSAME em relação ao excesso de faltas ao trabalho verificadas em agosto deste ano, citando a norma legal que regula a assiduidade desses servidores públicos, bem como informe se foi aberta sindicância administrativa para apuração dos fatos.

O requerimento será discutido pelos vereadores em sessão plenária a ser realizada na próxima quinta-feira (23).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE