Dois brasileiros nos cinco mais caros da janela de inverno

Os principais emblemas europeus aproveitaram a janela de inverno para arrumarem seus elencos e assegurarem reforços para abordar a segunda metade da temporada esportiva. Para além dos emblemas do “velho continente”, alguns times asiáticos também aproveitaram a oportunidade para assegurar reforços. Infelizmente, essa janela ficou marcada pelos piores motivos devido ao falecimento de Emiliano Sala, atacante argentino cuja aeronave em que estava caiu quando viajava de Nantes para Cardiff. Já Paulinho e Paquetá foram os jogadores mais caros.

Paulinho, o mais caro dos brasileiros
Cedido pelo Barcelona ao Guangzhou Evergande (clube que já tinha representado anteriormente) de julho a novembro, Paulinho ajudou o clube chinês durante praticamente todo o segundo turno da Superliga e, assim que o mês de dezembro chegou e a janela de inverno abriu, se transferiu em definitivo. Para assegurar a contratação do meia internacional brasileiro, o Guanzghou Evergrande pagou uma quantia a rondar os 42 milhões de euros (R$ 180 milhões). 
Em Guangzhou, Paulinho partilhará o vestiário com outros dois brasileiros, um deles também adquirido de forma definitiva nessa janela de inverno. Anderson Talisca, jogador cujo passe pertencia aos portugueses do Benfica desde 2014/15, também passou por um período de cedência ao clube chinês e rapidamente se afirmou, assumindo um papel decisivo ao apontar 16 gols em 18 desafios. 
Os “encarnados” não pretendiam continuar com o jogador em seus quadros e o Guangzhou aproveitou a oportunidade para pagar um valor a rondar os 20 milhões de euros (R$80 milhões) – mais variáveis – para garantir o concurso do jogador. Além de Paulinho e Talisca, o Guanghzou Evergrande, que na última temporada foi orientado pelo ex-campeão do mundo Fabio Cannavaro, também tem em seu elenco Alan, jogador que deixou o Fluminense com destino aos austríacos do Red Bull Salzburg, e nas últimas quatro temporadas representou o Guangzhou. 
No sentido contrário ao de Paulinho, Ricardo Goulart abandonou o futebol chinês após quatro temporadas esportivas (ainda que a título de empréstimo) e fechou com o Palmeiras

AC Milan investe em Lucas Paquetá
De olhos postos no retorno à Liga dos Campeões, o AC Milan se reforçou nessa janela de inverno e resgatou uma das sensações da última edição do campeonato brasileiro. Falamos de Lucas Paquetá, jovem de 21 anos que se vinha destacando a serviço do Flamengo e, consequentemente, despertando o interesse de vários emblemas europeus de primeira linha. O primeiro título do jogador natural do Rio de Janeiro poderá ser a Copa de Itália, competição em que o triunfo do AC Milan, segundo as apostas de futebol Betfair, está cotado a 33.3% nesse início de fevereiro. Paquetá trocou de emblema, mas não de cor – do Flamengo “rubronegro” se transferiu para o time “rossonero” do AC Milan. Para garantirem os serviços do jogador que assinou contrato até 2023, os milaneses gastaram uma quantia a rondar os 35 milhões de euros (R$ 146 milhões).  
Em termos absolutos, na lista de transações mais caras nesse mercado de inverno, Paulinho surge na segunda posição, apenas superado por Pulisic, e Lucas Paquetá em quinto lugar, atrás de Leandro Paredes e exatamente à frente de um dos seus novos colegas de vestiário, o polonês Piatek. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE