Bêbado, ‘peitou’ policiais e foi preso por embriaguez, desacato e ameaça

Equipe em patrulhamento da polícia militar pela Praça da Fraternidade, no bairro Jardim da Paz, em Americana, avistou um veículo VW/Gol parado próximo a um local conhecido como ponto de venda de drogas.

Ao notar a presença da viatura, o condutor ligou o veículo e saiu, momento em que a equipe realizou a abordagem pela Rua da Prudência e o condutor não quis sair de seu veículo, sendo necessário reforçar a ordem para que saísse com as mãos para cima. O condutor então desceu do veículo relutante à abordagem e, segundo a PM, falando em alto tom e demonstrando agressividade.

A equipe então solicitou apoio. Realizada a busca pessoal e nada de ilícito encontrado, o condutor foi indagado sobre o local que estava parado e se havia intenção de comprar drogas. O homem negou, afirmando que faz uso de maconha e “tem em sua casa em abundância”, falando com tom de deboche e ironia, segundo os agentes.

Em revista veicular nada de ilícito foi encontrado porém, em fiscalização veicular, foram constatadas algumas irregularidades, sendo tomadas as medidas administrativas.

A equipe também realizou o teste de bafômetro com a permissão do condutor e foi aferido o valor de 0,40 mg/l. O teste foi repetido para a confirmação do valor.

Foi dado voz de prisão ao homem pelo crime de embriaguez ao volante, bem como informado seus direitos constitucionais, sendo necessário o uso de algemas devido a agressividade e ofensas ao Sd PM Posela. Conduzido à CPJ para ciência do delegado, o indivíduo voltou a ofender o Sd PM Posela o ameaçando, e questionou se o PM residia em Americana, pois iria “caçar” o militar e “enche-lo” de tiros. O homem teria dito também que iria “trombar” o militar de “piãozinho” pela cidade na sua folga com sua namorada.

Cientificado o Delegado o qual colheu a versão dos policiais na presença da advogada do preso e ratificou a prisão em flagrante do indivíduo pelos crimes de embriaguez ao volante/ameaça/desacato, e informou que o preso seria encaminhado posteriormente a cadeia pública de Sumaré.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE