Desmatamento cresce quase 60% no Brasil

No Dia de Proteção às Florestas, comemorado dia 17 de julho com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da preservação das matas, o Brasil não tem muito que comemorar. Segundo dados da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento na Mata cresceu 57,7% no período entre 2015 e 2016. Ao todo, o bioma perdeu 29.075 hectares, o equivalente a mais de 29 mil campos de futebol.

Entre as principais causas do desmate dessas áreas, está a degradação provocada pelo corte ilegal de madeira, destinado ao setor de comércio. Queimadas para abertura de pastagens ou áreas agrícolas e descarte irregular de lixo e resíduos também são grandes agressões à flora, provocando a contaminação do solo e tornando-o infértil para crescimento das árvores.
Para Rodrigo Domene, gerente geral da Lubrificantes Fenix, empresa produtora de óleos lubrificantes localizada em Paulínia-SP, para garantir um solo fértil e de qualidade para plantio e crescimento de árvores, é importante que haja maior rigorosidade da fiscalização na troca e coleta de óleos lubrificantes industriais e automotivos. ???Quando vazado ou jogado no solo, o OLUC provoca a infertilidade do terreno, inutilizando-o???. Na visão do especialista, a clandestinidade e o manuseio incorreto desse material podem causar danos irreversíveis ao solo.  Podendo inclusive atingir áreas ambientais.
No Brasil, uma Resolução do Conselho Nacional do meio Ambiente (CONAMA) 362/2005 orienta que ???todo óleo lubrificante usado ou contaminado deverá ser recolhido, coletado e ter destinação final, de modo que não afete negativamente o meio ambiente e propicie a máxima recuperação dos constituintes nele contidos??? ??? mas na pratica, a realidade é outra.
Esta situação simboliza o retrocesso na preservação do Meio Ambiente. Uma vez, que o desmatamento e a contaminação das florestas não se limitam apenas a Mata Atlântica, mas também a todos os biomas brasileiros.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE