Desafio Inova Paula Souza premia melhores startup

No total, 36 finalistas disputam prêmio nesta sexta-feira, 27; objetivo é revelar iniciativas de Etecs e Fatecs com potencial para geração de novos negócios
 
O grande vencedor do 5º Desafio Inova Paula Souza de Ideias e Negócios será conhecido nesta sexta-feira, 27. A final da competição será realizada na sede do Centro Paula Souza, na Capital, a partir das 14 horas.

Cada um dos 36 finalistas terá três minutos para apresentar seu projeto a um grupo de jurados composto por professores da comissão organizadora e especialistas convidados.

Serão avaliadas as melhores propostas inovadoras que irão concorrer a troféus e certificados. O objetivo é revelar iniciativas de Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais com potencial para formação de novas startups.

Premiação

As três melhores propostas de cada uma das 12 categorias do prêmio que chegaram à final foram escolhidas de acordo com critérios como escopo e relevância da ideia, objetividade no preenchimento do Canvas, clareza do pitch, viabilidade e potencial de execução econômica do projeto, bem como grau de inovação e proteção legal. No total, foram inscritos mais de 2,2 mil projetos de todo o Estado de São Paulo.

Ao final, serão premiados os primeiros colocados de cada eixo tecnológico e escolhido o grande campeão do desafio. Também será entregue o selo unidade empreendedora às dez Etecs e Fatecs com maior índice de projetos inscritos na competição.

Germinando startups

No concurso anterior, o prêmio principal foi conquistado pelo aluno Gabriel Sávio, de 23 anos, do curso superior tecnológico de Mecânica ??? Modalidade Projetos da Fatec São Paulo. Ele e a biomédica Thaís Gesto apresentaram a proposta de um aplicativo para integrar pacientes e médicos em um ambiente interativo online, com agendamento prático de consultas e alertas para auxiliar nos tratamentos. O sistema pretende disponibilizar todo o histórico hospitalar e clínico, ajudando na prevenção de doenças e na elaboração de diagnósticos mais precisos.

Após a conquista do Desafio Inova, o projeto foi selecionado para participar de dois prêmios internacionais, um da aceleradora Healthcare City, de Lisboa, e o Innovators Under 35, do Massachusetts Institute of Technology (MIT). O aplicativo também foi aprovado para um programa de pré-aceleração no Feevale Techpark, no Vale dos Sinos, no Rio Grande Sul.

Agora, o estudante montou uma startup para desenvolver e lançar o aplicativo no mercado, batizado de Mobictor. “A participação no Desafio Inova ajudou a amadurecer e aprimorar nosso modelo de negócio, além de dar visibilidade ao projeto em busca de parceiros e colaboradores para a startup”, afirma o aluno.    

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE