Defesa Civil de Sumaré alerta: soltar balões é crime

Mesmo com os festejos juninos suspensos por conta do isolamento social recomendado pelas autoridades em Saúde Pública a fim de barrar a disseminação da Covid-19, a Defesa Civil de Sumaré está alerta para o perigo da tradição de soltar balões. A prática é considerada crime ambiental, de acordo com a Lei Federal nº 9.605/98, que prevê detenção de um a três anos ou pagamento de multa (ou ambas, de forma cumulativa) para quem “fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano”.

Especialmente durante a estiagem, com a vegetão mais seca por conta da escassez de chuvas, os balões colocam em risco o meio ambiente e a vida da população, pois podem provocar queimadas em mata, atingir indústrias, postos de gasolina e residências, causando incêndios de grandes proporções e ainda trazer sérios riscos para a saúde por causa do aumento da poluição do ar. Os balões também representam uma ameaça para o setor de aviação, ao cruzar a rota de aeronaves ou cair em aeroportos. Outra consequência para quem solta balão é a possibilidade de ser vítima de atropelamento ou queda na tentativa de recuperar o objeto.

A Prefeitura de Sumaré, por meio da Defesa Civil, intensifica a fiscalização nesse período do ano, atuando de forma preventiva. “Diariamente, nossas equipes percorrem o município buscando evitar a prática e conscientizar a população. O atendimento a ocorrências acontece 24h, por meio do telefone 199 da Defesa Civil ou pelo 193 do Corpo de Bombeiros”, explicou o superintendente da Defesa Civil de Sumaré, Demetrio Mateus Moreira.

“É oportuno lembrar aos proprietários de terrenos que mantenham esses locais em boas condições, livres do acúmulo de objetos inservíveis e mato alto, que podem ser atingidos em caso de queda de balões e provocar queimadas, além de trazer outros problemas para a população. Pedimos também a colaboração dos moradores para que preservem as áreas públicas”, orientou o prefeito Luiz Dalben.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE