De volta ao ninho, Orestes critica petistmo

Dentre as diversas etnias que procuraram este país para um recomeço de vida e ???fazer a América???, temos que destacar aqueles bravos imigrantes vindos do Oriente Médio. De maneira equivocada ??? e muitas vezes, preconceituosa – chamada de ???turcos???, os sírios, libaneses, palestinos e outros grupos vindos de nações vizinhas são exemplo de ousadia, perseverança e sucesso.

Os primeiros imigrantes chegados na década de 1860 trouxeram uma cultura empreendedora e uma aptidão para o comércio, que somadas a um espírito de resignação exemplares, legaram ao Brasil figuras exponenciais como, dentre outros, Adib Jatene, David Nasser, Milton Hatoum e Marilena Chauí.

Dentre desse contexto, destaco a reverenciada filósofa, professora Chauí, por seu recente pronunciamento, quando, num deslize freudiano, fez um comentário preconceituoso e segregacionista contra a classe média, dizendo: ???… eu odeio a classe média! A classe média é o atraso de vida. A classe média é a estupidez…fascista… uma abominação cognitiva porque é ignorante???.

Chauí tentou colocar a classe média no mesmo saco onde Hitler, Pinochet, Stalin, Milosevic e Pol Pot estão enfiados. Afinal, como seus ascendentes familiares, os novos remediados, tardiamente estão chegando ao seleto mundo do acesso à educação e saúde de melhor qualidade e ao consumo de bens, graças à estabilidade monetária e ao incentivo governamental às necessidades burguesas.

Deixo a ela, o comentário de seu ídolo e mentor, o ex- presidente Lula, que no mesmo evento de desagravo à nova classe média, num misto de ironia, ingenuidade e inconveniência, bradou em nome dos ???abomináveis??? remediados: ???Depois de tantos anos que lutei para ser classe média, você vem e avacalha???…

Orestes Camargo Neves

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE