Dalben decreta estado de calaminade em Sumaré

 Dalben decreta estado de calaminade em Sumaré

Sumaré não registra casos positivos de coronavírus. Porém, visando o combate à doença, o prefeito Luiz Dalben decretou nesta segunda-feira, dia 23, situação de calamidade pública na cidade, devido à pandemia. O Município também estabeleceu o regime de quarentena e suspendeu o atendimento presencial nas repartições públicas da Prefeitura.

A partir de hoje, seguindo os decretos municipais e estaduais, o comércio da cidade suspendeu o atendimento, exceto os serviços essenciais como supermercados e congêneres, postos de gasolinas, hospitais e farmácias. A Prefeitura também suspendeu o atendimento presencial e manterá apenas o trabalho interno. Os protocolos, consultas e alguns serviços podem ser feitos pelo site www.sumare.sp.gov.br.

A relação de estabelecimentos abertos poderá ser reavaliada a qualquer momento, dependendo da fase epidemiológica do contágio e da evolução dos casos no Município. Os estabelecimentos que desrespeitarem a suspensão de suas atividades terão seu alvará de funcionamento suspenso e, em caso de reincidência, cassado.

???Em Sumaré, mesmo antes de ter casos confirmados no Brasil, já estávamos nos reunindo para tratar do coronavírus, pois trabalhamos para a prevenção e enfrentamento da doença, visando a saúde de nossa população. Queremos estar preparados para cuidar dos nossos moradores, que são nosso bem mais precioso. Realizamos uma reunião junto aos comerciantes para definir sobre o funcionamento do comércio em Sumaré e agradecemos pelo empenho de cada um deles. Contamos com a colaboração de todos, cada um de nós é responsável por barrar a transmissão da doença???, disse o prefeito Luiz Dalben.

Visando tranquilizar a população e prestar o auxílio necessário aos moradores, Sumaré trabalha desde janeiro para o enfrentamento do coronavírus. A cidade não registra casos positivos da doença. Porém, no início do ano, antes mesmo do primeiro caso no país ser confirmado (no dia 26 de fevereiro), a Prefeitura já se planejava e estudava um plano de contingência para o enfrentamento da doença e sua prevenção, aprovado no dia 4 de fevereiro, quando foram decididos protocolos, entre eles, o treinamento das equipes da Secretaria de Saúde e divulgação dos meios de prevenção à população.

Sumaré registra 64 casos suspeitos e mais dois que já foram descartados. Os pacientes passam bem e aguardam o resultado dos exames. Todas as unidades de saúde destinam vagas diárias para atender os casos suspeitos, bem como os colaboradores capacitados para receber os pacientes.

Relacionados

Leave a Reply