DAE sedia capacitação para plano de segurança

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Santa Bárbara d???Oeste sediou, na quinta-feira, no Museu da Água, a segunda capacitação dos membros responsáveis pela elaboração do Plano de Segurança da Água ??? PSA -, que segue em desenvolvimento como projeto piloto na cidade, juntamente com os municípios de Cordeirópolis, Ipeúna e Santa Gertrudes, em uma iniciativa da Câmara Técnica de Saúde Ambiental (CT-SAM) dos Comitês PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí). O vice-prefeito e diretor-superintendente da autarquia, Rafael Piovezan, esteve presente abrindo o evento.
 Considerado pioneiro e inovador, o projeto visa efetivar o uso de ferramentas de avaliação de risco em sistema de abastecimento, para que não haja contaminação da água, desde a captação até o momento que chega à casa do consumidor. O PSA é uma diretriz da Organização Mundial da Saúde ??? OMS ??? e recomendado pela Portaria 2914 do Ministério da Saúde. Na Bacia PCJ, o plano conta com os apoios da Agência das Bacias PCJ, Unesp (Universidade Estadual Paulista), Funasa (Fundação Nacional de Saúde), ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), USP (Universidade de São Paulo), Gaema (Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente) – Ministério Público do Estado de São Paulo – e do Ministério Público Federal. Na capacitação, os representantes dos órgãos gestores das águas receberam instruções das diretrizes e metodologias que sustentam a base do Plano de Segurança da Água, por meio de palestras ministradas por especialistas: o professor da USP, Dr. José Carlos Mierzwa; o engenheiro ambiental da Funasa em Brasília, Lucas Achaval Silva; e o superintendente da Funasa em Pernambuco, o farmacêutico-bioquímico Osman Lira. ???A segurança em todas as nossas atividades de abastecimento público é condição primordial para que ofereçamos serviços de qualidade e com o respeito devido à população barbarense???, comentou Rafael Piovezan.
???A CT-SAM entende que é uma obrigação cada município ter o plano. ?? uma garantia de que você está oferecendo para a população uma água segura, que garante saúde e não doença. E é uma meta de saúde pública???, explicou Adriana Correa, coordenadora da CT-SAM e do projeto. Em Santa Bárbara, o PSA vem ao encontro do Plano Municipal de Saneamento – elaborado pela equipe técnica do DAE -, e conta com servidores de diferentes setores da autarquia e da Prefeitura, que participa com a Defesa Civil, a Secretaria de Meio Ambiente e a Secretaria de Saúde, totalizando 22 membros. As próximas etapas da elaboração são a preparação, avaliação, monitoramento, gestão e validação. A meta, segundo a CT-SAM, é concluir os planos dos quatro municípios até setembro.  

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE