Crise política ‘mela’ eleição da mesa

A crise política em Americana que começou a se instalar na segunda-feira e explodiu na quarta trouxe muitas dúvidas com relação à eleição da Mesa Diretora para o próximo biênio. A eleição deve acontecer na última sessão do ano e mais de 25 cargos estão envolvidos.
O PSDB seria o ‘agraciado’ com a parceria com o governo Omar Najar (MDB), mas o caldo entornou e hoje estão todos ‘de bico’. Rafael Macris seria incensado para comandar a casa, mas agora tudo mudou e está parado. 
Os próprios vereadores avaliam assim a situação e dizem que quase tudo depende do resultado da eleição para governador. Se Márcio França (PSB) ganhar, o PV ganha força e um consórcio com MDB e alguns vereadores pode formar o novo comando. Caso vença João Doria (PSDB), os tucanos voltam a ganhar fôlego e a articulação de Macris vai ser fundamental para a vitória.
OUTSIDERS- Forças hoje não tão laterais podem se articular e compor com partidos maiores e eleger o novo comando da Casa. Seria um teste gigante para Welington Rezende (PRP), Giovana Fortunato (PCdoB) e Odir Demarchi (PR).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE