Cris Carrara comemora 2013 no ‘azul’

Prefeitura de Sumaré conseguiu em 2013, pela primeira vez em dez anos, arrecadar mais do que gastou. Segundo a assessoria de imprensa, a gestão financeira foi mais técnica e austera, priorizando a redução de gastos.Foram R$ 540,2 milhões em receitas totais (sendo R$ 512,3 milhões referentes às receitas correntes líquidas, ou ???RCL???), perante R$ 532,6 milhões em despesas (pagamento de servidores, custeio e investimentos).???Nos últimos 10 anos, este é o primeiro em que as receitas estiveram acima das despesas. Esta informação interfere diretamente no crescimento do passivo (das dívidas) da Municipalidade???, destacou o secretário municipal de Finanças e Orçamento, Hamilton Lorençatto.
FAPS E RESTOS A PAGARJá as dívidas consolidadas da Prefeitura, que correspondem a todas as dívidas que ultrapassam 12 meses para sua quitação, fecharam 2013 em 59,33% do Orçamento, bem abaixo do limite imposto pela LRF (que é de 120%), e acima do valor do fechamento de 2012, quando esta dívida consolidada estava em 45,8%.Este aumento deve-se à recomposição do Fundo de Previdência Social do Município ??? o FAPS ??? iniciada pela atual gestão ano passado, através do acordo de pagamento parcelado dos R$35 milhões da parcela patronal que a gestão anterior deixou de depositar no fundo de aposentadoria dos servidores municipais desde a adoção do regime previdenciário próprio.Os restos a pagar ???descobertos??? (sem os respectivos recursos em caixa) de um exercício para o outro também caíram de 2012 para 2013. A gestão anterior deixou ???descobertos??? e não pagos, no final de 2012, empenhos da ordem de R$ 90,9 milhões, verificados no primeiro dia útil de 2013, perante uma disponibilidade de caixa de apenas R$ 3,9 milhões, com resultado negativo na ordem de R$ 87,0 milhões.Já ao final do ano passado, estes valores eram, respectivamente, de R$105,1 milhões e de       R$21,1 milhões, com resultado negativo bem menor, de R$ 84,0. 
LOA 2014A LOA (Lei Orçamentária Anual) municipal para este exercício (ano) 2014 prevê uma receita total de R$ 779.917.515,00. O valor é 20,7% superior ao Orçamento previsto para 2013 pela  gestão anterior, que era de R$ 645,6 milhões. O valor orçado é divido em R$ 680,8 milhões em receitas correntes próprias (impostos e tributos municipais e repasses constitucionais obrigatórios dos governos Federal e Estadual). Outros R$ 132 milhões são previsões de ???transferências de capital???, ou seja, repasses voluntários de recursos de outras esferas de governo através de convênios, que podem ou não se concretizar.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE