Criançada da EMEI Zinho Saes aprende a plantar

Plantar, regar e colher. Cultivar hortaliças, plantas frutíferas e ervas medicinais. E ainda preparar receitas com os frutos que a horta da escola oferece. As crianças da EMEI (Escola Municipal de Ensino Infantil), Zinho Saes, no Vista Alegre, aprendem todas essas etapas desde março deste ano. Intitulado “Minha Horta, Meu Horto: Trocando Saberes no Espaço Escolar”, o projeto já atendeu 180 alunos da unidade e segue também para a comunidade do bairro.
 As ações buscam incentivar a alimentação saudável e ambientalmente sustentável, envolvendo as crianças no processo da elaboração da horta, desde o preparo da terra, o plantio, os cuidados para o bom desenvolvimento das ervas e hortaliças até finalmente a colheita e o preparo do prato. Durante os encontros também há a conscientização para a economia de água, redução de lixo, separação de resíduos secos e orgânicos, assim como os cuidados com o mosquito Aedes Aegypti ??? envolvendo as secretarias de Educação, Meio Ambiente, e Saúde e o DAE (Departamento de Água e Esgoto). Segundo a secretária de Educação, Tânia Maria da Silva, o projeto de Horta na EMEI Zinho nasceu de uma interlocução da Secretaria de Educação, por meio do Núcleo de Educação Ambiental, com a comunidade, aproveitando o potencial de Marilene Soares Pimenta, moradora do bairro e voluntária da ação, na unidade escolar. “Outro aspecto é o que a criança aprende. Ela tem a oportunidade de ter contato com a terra diretamente, todo o processo de cultivo de uma planta e ainda de se alimentar com o que produziu, mostrando mesmo que vivendo nessa era tecnológica as coisas tem um tempo para acontecer”, disse. “O prefeito Denis Andia nos ajuda a pensar nessa interlocução com a comunidade e busca um plano de governo sempre pensando na questão ambiental e no desenvolvimento da criança”, finalizou Tânia. Dona Marilene Conhecida carinhosamente pelas crianças como Dona Marilene, a voluntária leva todo seu conhecido para a escola, conscientizando-as nos primeiros anos de escolaridade, mostrando a importância de aprender sobre o meio ambiente e alimentação saudável. Dona Marilene é agricultora e descente dos índios. Adquiriu o conhecimento sobre as plantas da tradição indígena mantida por gerações. Por ser uma área de produção de hortaliças e plantas medicinais modelo em Santa Bárbara d’Oeste, participou de vários projetos junto à comunidade ao lado das filhas Kênia e Kely Soares. Ela conta que valoriza o saber popular sobre plantas medicinais e aromáticas na troca de conhecimentos e cuidados com o meio. “Para enriquecer esse projeto, foi realizada a arborização da unidade escolar com plantio de árvores. Cada turma ficou responsável em cuidar da sua árvore, regando-a todos os dias e acompanhando o seu desenvolvimento. Buscamos promover ações de boas práticas que incentivem as crianças a cuidarem do nosso planeta com responsabilidade e comprometimento”, disse Marilene. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE