CPS: Moradores fazem protesto contra morte de pedreiro

RAC – Moradores de um terreno ocupado às margens da antiga linha do veículo leve sobre trilhos (VLT), em Campinas, intimados para deixa a área em 30 dias, protestam nesta manhã de quarta (23) contra a morte do pedreiro Manoel Braga dos Santos, que sofreu infarto e morreu bem no momento em que os moradores dos barracos eram intimados a deixarem o local.

O grupo estendeu faixas e carregava um caixão que simbolizava o pedreiro morto. Cerca de 100 manifestantes bloquearam por um hora a alça de acesso à Rodovia Anhanguera na Avenida John Boyd Dunlop. Muitas crianças estavam no protesto. 
O caso: Um pedreiro de 47 anos, sofreu um enfarte e morreu após receber a notificação de despejo. O terreno, contíguo à estação desativada da Cidade Jardim, começou a ser ocupado pelos sem-teto em novembro do ano passado. Segundo informações dos vizinhos, o pedreiro ficou muito nervoso, saiu chorando e desorientado, até sofrer um ataque cardíaco e cair morto, no meio do pasto.  

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE