Covid-19: vereador pede testes em parte da população

Durante a sessão da Câmara de Nova Odessa realizada nesta segunda-feira (15) por videoconferência, o vereador Antônio Alves Teixeira, o Professor Antônio (PSD), utilizou a Tribuna Livre para defender a necessidade de testagem maior de pessoas com relação ao novo coronavírus (Covid-19). O parlamentar protocolou requerimento solicitando à Prefeitura que teste uma parcela da população, os servidores da Saúde e Educação, além de trabalhadores de mercados e do pedágio.

“É um momento muito delicado e acredito que teremos ainda mais dificuldades em virtude das atitudes e ações não coordenadas de nossos governantes”, aponta o Professor Antônio. O vereador sugere ao Poder Executivo a possibilidade de testar uma parte da população, com amostragem variando entre 2.000 a 2.500 cidadãos. “Não apenas as pessoas com sintomas gripais”, pondera.

O Professor Antônio também reitera a importância da testagem em servidores municipais. “Hortolândia está tomando essa providência junto ao funcionalismo a partir desta semana. Acho importantíssimo fazermos testes em nossos 1.500 servidores. Tem diretores indo pra escola e a saúde não pode parar. Além dos que trabalham andando pelas ruas”, acrescenta o vereador.

O parlamentar ainda indica a testagem de funcionários dos maiores supermercados instalados no município, assim como trabalhadores do pedágio no quilômetro 118 da Rodovia Anhanguera. “O número de 870 mil (casos confirmados no Brasil) está muito subestimado. Acredito que tenhamos de 7 a 8 milhões de pessoas que adquiriram (a Covid) no país”, opina.

“Acho muito problemática a situação do Brasil. É o país que menos faz testes proporcionais em todo o mundo. E estamos em segundo no número total de mortes, com possibilidade de disputar ‘cabeça a cabeça’ com os Estados Unidos no futuro próximo”, reforça. Para o vereador, a testagem maior permitiria um ‘quadro mais próximo do real’ em relação ao novo coronavírus.

“Daria um salto de qualidade e informação. Acho que é possível de fazer, porque o teste já barateou bastante em relação ao começo da pandemia”, completa. O requerimento será discutido e votado na sessão da Câmara prevista para a próxima segunda-feira, dia 21, a partir das 14 horas, com transmissão ao vivo pelo site do Poder Legislativo, em página no Facebook e canal no Youtube.

 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE