Coro Santo Antônio comemora 70 anos com apresentação

O Coro Santo Antônio de Americana completou, no dia 30 de janeiro deste ano, 70 anos de existência. Desde sua criação, em 1949 por Monsenhor Nazareno Magi, o coro seguiu por 7 décadas com atividades ininterruptas. Conhecido por ser um coral masculino, na última década admitiu vozes femininas e vem se aperfeiçoando a cada temporada.
O espetáculo “A história contada e cantada do Coro Santo Antônio” é produzido pelo Instituto Cultural Monsenhor Nazareno Magi, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade de Americana e com a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Cultura e Turismo e contará com a participação da Banda Municipal “Monsenhor Nazareno Maggi” e dos Corais convidados: CORDA, Incantus e Vocalis. Através da música, o público será convidado a viajar pelas 7 décadas desde os anos 50 até os dias atuais. Cada mudança de década contará com esquetes teatrais e inserts de vídeo, mostrando a trajetória de monsenhor Nazareno Magi, do Coro e da construção da Igreja Matriz Nova de Santo Antônio, atual basílica, obra prima de monsenhor Nazareno Magi.
Seu repertório nos dias de hoje é bastante eclético: de canto gregoriano à música folclórica brasileira; de música clássica a 4 vozes à Michael Jackson. Mas sua marca registrada mesmo é a música sertaneja “de raíz” e folclórica; além das músicas litúrgicas em geral, executadas nas diversas missas em que o Coro é convidado a cantar por paróquias da cidade e da região. Para o espetáculo, o Coro preparou um repertório variado a fim de ilustrar as 7 décadas percorridas por ele, que será acompanhado pela Banda Municipal. Os corais convidados executarão peças em homenagem ao Coro Santo Antônio.
O Instituto Magi foi fundado em 2017 com o intuito de resgater e manter a história e o legado de monsenhor Nazareno Magi, incluindo o Coro, que foi por ele criado logo que assumiu como pároco da Paróquia Santo Antônio em janeiro de 1949. ?? uma entidade civil sem fins lucrativos mantida por voluntários de variadas formações, tais como artistas, professores, agente culturais, aposentados, membros do Coro Santo Antônio e parceiros simpatizantes da causa. Hoje, após seu desligamento oficial com a paróquia de mesmo nome, o Coro Santo Antônio pertence oficialmente ao Instituto Cultural Monsenhor Nazareno Magi.
O Coro Santo Antônio reúne grandes feitos em sua história: prêmios, homenagens, participações em festivais, eventos, etc; além de trabalhos filantrópicos e humanitários, realizados todos os anos. Entre tantas conquistas, destaca-se:
– Já se apresentou no Teatro Municipal de São Paulo;
– Por várias vezes apresentou-se no Santuário Nacional de Aparecida;
– Apresentou e gravou o Hino do Centenário de Americana em 1975 (após vencer concurso para este fim).
– Participou da abertura de Festas do Peão de Boiadeiro nos anos 70.
– Organiza ações filantrópicas para as entidades : Lar São Vicente de Paula, Lar Monteiro Lobato, Asilo Benaiah, entre outras ações humanitárias.
– Realiza Cantatas de Natal no Hospital Municipal de Americana e asilos da cidade.
– Contemplado em 2017 na 5ª edição do Prêmio Culturas Populares ??? Leandro Gomes de Barros, promovido pelo Ministério da Cultura, através da Secretária de Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC). O prêmio tratou-se de uma verba de 10 mil reais para investir em equipamentos para o Coro.
– Foi eleito em 2017 uma das 7 Maravilhas de Americana (na categoria “patrimônio imaterial”), em ação cultural promovida pela ex-vereadora e entusiasta da Cultura Divina Bertalia.
– Tombado como patrimônio imaterial de Americana, no dia 30/01/2019. ?? o primeiro tombamento dessa categoria acontecido no município. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE