Edit

Conta empresarial vale a pena? Veja dicas

Mesmo com a crise econômica e o forte impacto negativo gerado pela pandemia, o crescimento na abertura de novas empresas e negócios por todo Brasil é uma realidade. De acordo com os dados do Ministério da Economia, em 2020 foram criadas 3,359 milhões novas empresas — o maior índice registrado em um período de 12 meses.

 

Diante deste cenário com aberturas de novos empreendimentos, os empreendedores estão em busca de medidas que possam ser determinantes para manter o negócio saudável no mercado.

 

Atento à busca dos empresários, Ricardo Santos, especialista e CEO da ConsulFis Contabilidade Consultiva, fala que uma das medidas necessárias para a organização de uma vida financeira saudável e segura, é a abertura de uma conta empresarial.

 

O especialista afirma que o maior benefício ao abrir uma conta PJ é poder separar os recebimentos da empresa das contas pessoais. “Além de entender o verdadeiro resultado da empresa, é possível entender o fluxo de caixa e identificar quais despesas estão consumindo o lucro da empresa“, destaca.

 

Para Ricardo, escolher um banco para a empresa é como escolher um parceiro para seu negócio. “Neste caso, ao escolher um banco é necessário avaliar a possibilidade de obtenção de linhas de crédito, antecipação de vendas (recebíveis), taxa de utilização da máquina de cartão de crédito e taxa de envio de TED/PIX”, frisa.

 

Outro detalhe é que se torna de suma importância uma gestão assertiva da folha de pagamentos. “Esse serviço é bastante útil e facilita no momento de pagamento aos funcionários otimizando o processo”, acrescenta.

 

Ricardo ressalta que com a chegada dos bancos digitais, abrir uma conta empresarial se tornou melhor e mais rápido. “Nesse caminho, até mesmo bancos tradicionais já possuem serviços de abertura de conta online, direto no site, sem burocracia”, fala.

 

Para o especialista, é aconselhável abrir conta empresarial em um banco digital como uma das medidas de manter a saúde do empreendimento, desde que a instituição ofereça serviços e condições que facilitem a gestão.

 

“Por exemplo, alguns bancos digitais não possuem a gestão de folha de pagamento, em contrapartida não há cobrança de taxas. O ideal é que o empresário entenda se a falta de serviços compromete o crescimento ou organização do negócio”, finaliza Ricardo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE