Conheça a diferença entre ser fitness e ser saudável

Ser fitness ou ser saudável? Eis a questão!

 

Os dois termos são facilmente confundidos, mas embora ambos estejam relacionados com uma boa qualidade de vida, os objetivos de cada estilo de alimentação são diferentes. É possível afirmar que a maioria das dietas fitness acabam sendo – ou deveria ser – saudáveis, porém, o contrário não é verdadeiro.

 

A alimentação fitness visa o fortalecimento dos músculos e o emagrecimento. Por conta disso, ela costuma ser bastante restritiva. Uma dieta assim funciona, mas também exige cuidados. Muitos alimentos são retirados da dieta, como gordura, carboidratos, e claro, açúcar.

 

Existem diferentes tipos de dieta que se encaixam na categoria fit, isso vai depender da necessidade de cada pessoa. O acompanhamento de um nutricionista é fundamental, já que a restrição errada de nutrientes pode prejudicar a saúde. Quem segue esse estilo de vida demonstra uma preocupação com o corpo e costuma frequentar academia.

 

Seguir uma dieta saudável e funcional traz mais liberdade na escolha dos alimentos. O objetivo é comer bem, ter um prato colorido e balanceado. Não há muitas restrições, já que todos os nutrientes são importantes. Quem escolhe viver de forma saudável quer sustentar essa alimentação como hábito de vida para fornecer ao corpo tudo que ele precisa para se manter sadio.

 

Em resumo, ser fitness está mais associado a estética corporal, e ser saudável está mais relacionado com o bom funcionamento do organismo como um todo.

 

Mesmo que diferentes, as duas formas de alimentação têm uma coisa em comum, “a exclusão, ou redução significativa de industrializados”, alerta Angélica Collado, formada em medicina e editora do SAUDÁVEL&FORTE. Alimentos açucarados, refrigerantes, frituras, embutidos e bolachas são alguns exemplos do que não se deve consumir. “A regra em ambos estilos é desembalar menos e descascar mais, só assim poderemos garantir que os alimentos contribuam para nossa saúde e objetivos estéticos”, ressalta.

 

Conheça bons alimentos que podem fazer parte de ambos estilos de alimentação:

 

Ovo: é uma proteína animal rica em proteína, com vitaminas e boas gorduras. O ovo promove saciedade.

 

Oleaginosas: Aqui se encaixam as nozes, castanhas e amêndoas. Conhecidas como nuts, elas possuam gorduras que o nosso organismo não produz, são boas fontes de proteína e muito ricas em minerais e vitaminas do complexo B.

 

Sementes: A linhaça a chia são boas sementes para incluir na rotina alimentar. São antioxidantes, ricas em ômega 3 e fibras. Elas podem ser adicionadas em vitaminas, saladas ou frutas.

 

Aveia: Ela ajuda a saciar e reduz a absorção de gordura e açúcar. A aveia em flocos é muita rica em fibras e é um alimento muito versátil para incluir no cardápio.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE