Como escrever um livro? Escritor faz bate-papo

No dia 10 de fevereiro, às 19h, o escritor Juliano Schiavo promove na Biblioteca Municipal de Americana o bate-papo “Como escrever um livro e publicar de forma independente”. A entrada é franca e, para participar, é preciso fazer a inscrição pelo e-mail [email protected], ou pelo telefone (19) 3461-9157, ou inscrição presencial na biblioteca, de segunda a sexta, das 9h às 18h.

“Minha proposta é conversar e tirar dúvidas com interessados em escrever um livro. Tenho trabalhado de forma independente na publicação de meus escritos e, neste encontro, pretendo fazer uma troca de conhecimentos. Será um bate-papo interativo”, explicou Schiavo.
Após o encontro, também haverá uma sessão de autógrafos com o escritor, que lançou, em dezembro de 2016, o livro O Balanço Vazio. Este livro tem distribuição gratuita e foi patrocinado pelo Fundo Municipal de Assistência à Cultura de Americana.
O evento tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, por meio da Biblioteca Municipal de Americana. A biblioteca está localizada na Praça Comendador Müller, n.º 172 ??? Centro. Informações sobre o bate-papo pelo telefone (19) 3461-9157.
O AUTOR – Juliano Schiavo Sussi nasceu em Americana ??? SP no dia 22 de julho de 1987. ?? formado em jornalismo, com pós-graduação em Jornalismo Contemporâneo. Também é biólogo e, atualmente, faz mestrado na área de Agricultura e Ambiente, na UFSCar- Araras-SP. ?? autor dos livros Sociedade do Lixo, O Silêncio das Mariposas, Hocus Pólen ??? O Feitiço da Bruxa, O Mundo Além da Ponte de Amoreira, entre outros. Mais informações no site http://julianoschiavo.wixsite.com/livros
O BALAN??O VAZIO ??? O livro traz um drama, cuja história transita entre as lembranças, as reflexões e os sonhos de um professor universitário, chamado André, que se vê sem caminho a seguir. Assim, ele busca o Retiro do Silêncio, um lugar mágico, encravado na Serra da Canastra, em Minas Gerais. Neste local, vão as pessoas que precisam se entender, se resolver, e aquelas que perderam tudo. Em comum, elas têm o desejo de percorrer um caminho, seja para aceitar o que lhes foi tirado ou para conquistar algo novo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE