Como a tecnologia molda nossos hábitos alimentares

A tecnologia, cada vez mais presente nas atividades do dia dia, vem moldando muitos dos nossos hábitos, inclusive os alimentares. Muitos processos alimentícios, hoje, já apresentam inovações consideráveis. Uma referência é a gastronomia molecular, cujo intuito é ajudar as pessoas a implementarem hábitos mais saudáveis com alimentos mais práticos de serem consumidos. 
A gastronomia molecular surgiu nos anos 90 e, desde então, busca aplicar técnicas da indústria de alimentos na cozinha convencional. Assim, é possível utilizar tecnologias em pequena e larga escala para ajudar na conservação e produção de comida. 
Alimentos do futuro 
Existem alguns alimentos ainda pouco conhecidos pelo grande público que são tratados como os alimentos do futuro. O crescimento do movimento vegano, por exemplo, ajudou a criar um desses alimentos, estamos falando do hambúrguer sintético. 
Hambúrguer sintético 
Com um movimento forte pela diminuição do consumo de carne e outros alimentos de origem animal, a startup americana Impossible Foods criou o hambúrguer sintético, 100% vegano e produzido em laboratório. 
Em algumas lojas da rede de fast-food Burger King, que tem uma parceria com a startup, já é possível encontrar esse hambúrguer à venda, ele é o chamado Impossible Whooper. 
Segundo a empresa, a carne não é feita a partir de vegetais, mas de uma proteína chamada hemo, rica em ferro. Além de não ter origem animal, a carne sintética possui 90% menos colesterol e 15% menos gordura. 
Leite de barata
Em meados do ano passado, o jornal britânico The Mirror assustou muita gente ao afirmar que as pessoas já estavam bebendo leite de barata sem saber. De acordo com as informações do jornal, o leite tem o mesmo sabor do tradicional leite de vaca e possui até quatro vezes mais proteínas. 
O leite de barata é um dos alimentos do futuro. Pesquisadores indianos apontam que o valor nutricional do alimento é bem maior do que o de qualquer leite encontrado em mercados atualmente. 
Esse leite, no entanto, não seria produzido por qualquer barata. O leite de barata seria proveniente de uma espécie de baratas do Pacífico australiano, e tem todos os aminoácidos essenciais, além de muito mais proteínas. Alguns especialistas afirmam que ele pode ser o suplemento alimentar do futuro. 
Alimentos em cápsulas 
Os alimentos em cápsulas são o retrato dos alimentos do futuro. Eles são compostos por pó altamente concentrado e nutritivo. A alimentação em cápsula representa mais praticidade e são mais saudáveis. 
A sintetização dos alimentos em cápsulas possibilita a eliminação de más substâncias presentes nos alimentos, como gorduras, sal e açúcar. Em resumo, não haveria perda nutricional, todas as vitaminas, sais minerais, aminoácidos e proteínas estariam intactos dentro da cápsula. Além disso, as cápsulas são 100% vegetais.
Quais são os principais benefícios dos alimentos do futuro? 
??? São fáceis de consumir e transportar: os alimentos do futuro são mais leves, por isso, são mais fáceis de serem ingeridos. Os alimentos em cápsula, por exemplo, podem ser transportados para qualquer lugar e ingeridos a qualquer momento do dia; ??? Mantêm o valor nutricional dos alimentos: muitos alimentos do futuro possuem o mesmo valor nutricional dos alimentos convencionais, e, de quebra, ainda possibilitam a eliminação de substâncias ruins, ??? São mais nutritivos em relação a alimentos convencionais: a alimentação do futuro é composta por alimentos mais nutritivos, sejam eles criados em laboratório ou descobertos em novas fontes ou animais, como o leite de barata, por exemplo. 
A expectativa pelos alimentos do futuro é grande, mas a sua popularização pelo mundo ainda esbarra no preço. Além disso, a dificuldade de produção em larga escala pode atrasar a expansão desses alimentos. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE