Como a mídia programática pode ajudar nas vendas de Natal

No final de ano, não importa o que os consumidores estejam comemorando, sempre há um motivo para fazer compras, seja para si ou para os outros. ?? medida que a temporada de presentes chega, mais e mais consumidores gravitam em torno das compras online para evitar o incômodo de esperar na fila e procurar o presente perfeito.

O Natal é uma das maiores datas do varejo, e quando falamos sobre e-commerce a data impressiona: foram R$ 9,9 bilhões de faturamento em 2018, o que representa um crescimento nominal de 13,5%, e por isso é tão importante se preparar para as vendas de dezembro. Segundo Bruno Oliveira, CMO da Adsplay Mídia Programática, com a mídia programática e os dados conquistados na Black Friday é possível impactar usuários que pesquisaram mais ainda não compraram. ???Fazer a Black Friday e não se preparar para o Natal é aproveitar a temporada de final de ano pela metade. Empresas que auditam o mercado de e-commerce costumam, muitas vezes, apresentar os resultados das duas datas juntas???, diz.

Segundo Bruno Oliveira, 99% dos visitantes de um e-commerce, em média, não compram. ???Em um site que gera leads ou ações não transacionais é normal ter uma taxa de ao menos 90% de perda de clientes que não convertem. Por isso é importante impactar essas pessoas que estão ativas novamente no último grande período de vendas do ano, seja por visitas ao site, acessos ao aplicativo da marca, visita na loja física, entre outras possibilidades de retargeting???, explica.

Uma boa estratégia para o Natal, além de impactar os consumidores que interagiram, mas não compraram na Black Friday é a de cruzar interesse no seu produto ou serviço com públicos de pessoas interessadas em presentes de Natal. ???Segundo o Google Trends, o pico do interesse de pesquisa sobre “presente de Natal” acontece entre 12 e 22 de dezembro. ?? nesse intervalo que não podemos de ter nossas marcas presentes, principalmente se são itens presenteáveis???, conclui.

O especialista também alerta: é preciso começar a campanha o quanto antes, já que os usuários não irão comprar muito próximo a data do Natal com o receio correto de o produto não chegar a tempo. ???O ideal é começar a campanha no início de dezembro e terminar até a data de limite que seu e-commerce consiga entregar sem atrasar o Natal de ninguém???, diz. A única exceção à regra fica para campanhas de geolocalização voltadas para o varejo físico onde, principalmente nos shoppings e mercados, as pessoas deixam para comprar na última hora.

Confira outras dicas para o sucesso da campanha:

Público influenciador nem sempre é o público alvo

Em campanhas de datas comemorativas, o foco nem sempre é o consumidor final, por isso, é preciso levar em conta quem inicia e influencia a compra. Exemplo: uma esposa que quer presentear o marido, o pai que quer presentear a filha e por aí vai. ?? preciso montar uma estratégia para impactar os potenciais influenciadores.

Planejamento

Dificilmente a mídia programática terá um resultado satisfatório se trabalhada sem um cronograma bem definido. ???A função da programática é ter um período maior de campanha, criando uma inteligência para poder criar um lead, impactando o target no dia e na hora do consumo???, diz Oliveira. Sendo assim, a última semana é o período em que a campanha deve ganhar mais força, e por isso o planejamento deve incluir a divisão do budget. ???A última semana antes da data comemorativa é o momento que precisamos de fato impactar esse público, por isso é preciso destinar budgets diferentes do início da campanha até o momento da conversão???.

Campanhas criativas

Com a mídia programática é possível, além de segmentar o público, definir o tipo de anúncio para cada um deles. Com antecedência, também é possível criar um storytelling de banners, por exemplo, que resulta em campanhas muito mais assertivas que só trabalhar com anúncios padronizados para todos os públicos.

Inteligência de campanha

Também é preciso entender o ramo de atuação, se produto, ou um restaurante que vai oferecer ceia de Natal por exemplo. Os profissionais de Business Intelligence são os responsáveis por analisar os dados e otimizar as campanhas. ???Nesse caso, a campanha ganharia força total na última semana, incluindo no próprio Natal???, conclui Sani.

Vale citar que a mídia programática se trata de criação de valor e não é necessariamente voltada a conversão, porém, impacta nas demais ferramentas que a empresa já estiver utilizando, como Facebook ou Google Ads, influenciando na conversão. ???Campanhas de mídia programática demandam planejamento e conhecimento de especialistas, mas podem trazer um ótimo retorno quando executadas corretamente???, conclui Sani.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE