Com baixa adesão, campanha de vacinação contra pólio é prorrogada

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa informou que a Campanha de Vacinação contra
Poliomielite e Multivacinação, que seria encerrada nesta sexta-feira (13), será
prorrogada até 30 de novembro. A medida foi adotada devido à baixa cobertura no
município. Balanço divulgado pela Vigilância Epidemiológica aponta que apenas 60,8%
do público-alvo da campanha havia sido imunizado até a tarde de quinta-feira (12). A
meta é vacinar 95%. 

De acordo com o levantamento divulgado pela secretaria, 1.609 crianças de 1 a 4 anos
receberam a dose da vacina oral contra a pólio (gotinha) entre 5 de outubro e 12 de
novembro. O município possui pelo menos 2.645 crianças nessa faixa etária. 

Nesse mesmo período, dentro da Campanha de Multivacinação, 1.176 doses de outras 15
vacinas foram ministradas em crianças e adolescentes menores de 15 anos. Elas
representam 51,5% das 2.282 pessoas que procuraram as unidades básicas de saúde da
cidade para verificar se havia pendências na imunização. 

A pasta informou que tem trabalhado na conscientização dos pais sobre a importância
de manter a vacinação dos filhos em dia. Entre as medidas adotadas, há uma parceria
entre as secretarias de Saúde e Educação, por meio da qual a rede municipal exige a
carteirinha de vacinação atualizada nos atos de matrícula e rematrícula. O prazo
para atualização vai até 21 de dezembro. Com isso, a Prefeitura espera melhorar a
taxa de cobertura na cidade. 

As doses contra a paralisia infantil e outras 18 doenças seguirão disponíveis nas
UBS’s do Centro, Jardim São Jorge, Jardim São Manoel, Jardim Novos Horizontes,
Jardim São Francisco e do Jardim Alvorada. As salas de vacina funcionam das 7h30 às
15h30. 

O foco da vacinação contra a pólio são as crianças de até 5 anos. No entanto, são
estratégias diferentes. O público-alvo da vacina oral, gotinha, são as crianças de 1
ano a 4 anos, 11 meses e 29 dias que já tomaram as três doses de rotina (injeções
intramusculares) e deverão tomar a dose extra ou de reforço. Porém, segundo a
secretaria, caso ainda não tenha completado a rotina, a criança pode ser levada para
atualização da carteirinha. 

Além da vacina oral contra a pólio, também estão disponíveis vacinas para HPV (sigla
em inglês para Papilomavírus Humano), ACWY (contra quatro tipos de meningite), que
foi incluída recentemente no calendário do Sistema Único de Saúde, DTP (Difteria,
Tétano, Pertussis), Hepatite B (HB recombinante), febre amarela, SCRV (Sarampo,
Caxumba, Rubéola e Varicela) e SCR (Sarampo, Caxumba e Rubéola), entre outras.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE