Coletor reclama que Andia favorece Forty

Um grupo de 40 coletores de lixo e nove motoristas começou a exigir que o prefeito Denis Andia (PV) deixe de favorecer o emprego de terceiros na coleta de lixo. Eles querem o retorno às suas funções originais- para as quais foram aprovados em concurso público. 
Os servidores atuam em outras tarefas, como ecopontos, vigia e balança do aterro sanitário. Eles estiveram reunidos na Garagem Municipal e votaram pela decisão de exigir seus cargos de volta. O sindicato da categoria foi acionado para intermediar o caso.
A Secretaria de Meio Ambiente promete remanejar funcionários para poder abrir os ecopontos e atender à população nos bairros Gerivá, Parque Olaria, Planalto do Sol II e Jardim Nova Conquista.”Os trabalhadores querem exercer a função deles”, relatou o motorista Jocimar Nonato dos Reis, que adiantou que, atualmente, a coleta de lixo na cidade é feita pela Forty, empresa terceirizada. 
Segundo ele, esse pessoal daria para executar 90% dos serviços em toda a cidade, mas falta caminhão compactador, que a Prefeitura não dispõe. Os veículos disponíveis estão antigos e sucateados. “Hoje, para fazer a coleta em toda a cidade, são necessários 48 coletores, mais os motoristas”, disse o funcionário. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE