Coden recebe técnicos do DAEE

Representantes da Coden Ambiental, concessionária de Saneamento Básico de Nova Odessa, e do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), órgão gestor dos recursos hídricos do Estado de São Paulo, estiveram reunidos na última sexta-feira (23/07) para discutir os detalhes técnicos que devem integrar o futuro projeto de desassoreamento das represas dos sistemas Lopes e Recanto, principais fontes de captação para o abastecimento de água na cidade.

Além de dar as orientações para que a concessionária possa comprovar a necessidade do desassoreamento com base nos critérios adotados pelo órgão, o diretor técnico da Bacia Médio Tietê (unidade do DAEE que atende mais de 90 municípios vinculados à sede regional de Piracicaba), Marco Antonio Garcia Almeida, também visitou as represas que são gerenciadas pela Coden, para uma avaliação prévia.

“Sempre recomendo a realização periódica de batimetria durante a época de estiagem para que se possa construir um histórico da perda de volume de água ao longo dos anos. Essa medida ajuda muito a quantificar as intervenções e estimar os custos. E com um projeto bem elaborado, fica muito mais fácil não só para o DAEE indicá-lo às secretarias de governo, como também para a Coden pleitear recursos de emendas parlamentares que viabilizem financeiramente a iniciativa”, disse o diretor do DAEE.

O diretor técnico da Coden Ambiental, Rean Gustavo Sobrinho, explicou que o desassoreamento é necessário para aumentar o volume útil de água. “Além das chuvas, os sedimentos que se acumulam no fundo das represas também são trazidos por movimentações de terra no entorno, onde existem várias áreas particulares que abrigam plantios diversos, construções e outras atividades de impacto ambiental. Neste momento, o nível das nossas represas garante o abastecimento de água, mas nossa intenção com essa iniciativa é fazer uma ação preventiva a eventuais períodos de estiagem prolongada e, assim, garantir a segurança hídrica da nossa população”, afirmou.

Rean também lembrou que o último desassoreamento realizado pela Coden foi feito em 2014, na Represa Recanto 1. “Na época, conseguimos ganhar 80 mil metros cúbicos de volume de água bruta”, informou. Atualmente, para abastecer uma população estimada em 60,9 mil pessoas, a Coden dispõe de 282,76 km de redes, um volume de água bruta reservada de aproximadamente 2,5 milhões de metros cúbicos e um volume de água tratada na ordem de 16 milhões de litros/dia.

NOVA REPRESA

A situação hídrica da cidade deve ficar ainda mais tranquila já nos próximos anos, com a construção, anunciada em maio deste ano, da nova represa de Nova Odessa, a primeira em 30 anos, que vai aumentar a capacidade de reservação em até 20%. A previsão é que o complexo comece a ser construído em 2022.

A nova represa vai ser feita na área verde existente ao longo da Rua Fioravante Martins até ao cruzamento com a Avenida Ampelio Gazzetta, entre os jardins São Manoel e Maria Helena. O reservatório será formado pelas águas dos córregos Capuava e Piconi, entre outras fontes menores, e incluirá, em seu entorno, um parque linear com pista de caminhada, ciclovia e paisagismo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE