Coden leva projeto ao MCT

O projeto de Nova Odessa em reaproveitar a água oriunda do tratamento de efluentes na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Quilombo, para destinar ao abastecimento de indústrias, foi citado como exemplo regional em reunião na quinta-feira (10) do prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza e do diretor-presidente da Coden (Companhia de Desenvolvimento), Ricardo Ongaro, com o assessor especial do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Flávio Dias Patrício.A utilização de água de reuso é vista como uma alternativa para Prefeituras e indústrias de Nova Odessa e região superarem a crise hídrica. A assessoria do MCTI, do Governo Federal, tem se reunido com empresários e gestores públicos na implantação de projetos que usem tecnologia viabilizando iniciativas em saneamento. No gabinete de Bill estiveram também dirigentes da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo).As reuniões acertaram também a vinda do ministro Aldo Rebelo, nos dias 24 e 25 de setembro, com o objetivo de aproximar a pasta do setor produtivo e das Prefeituras. O presidente do Sinditêxtil (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo), Alfredo Emílio Bonduki, que esteve na reunião, citou a necessidade de buscar ideias e alternativas para contornar a crise hídrica.???Nova Odessa já possui um projeto nesse sentido (de reuso)???, menciona. Segundo discutiram os participantes da reunião, a venda da água reutilizada pelas Administrações Municipais para as indústrias pagaria o custo do tratamento. A Coden estuda a produção de água de reuso e já executou obra de adutora interligando a ETE Quilombo ao Parque Industrial, que possui aproximadamente 210 empresas.Soluções – Em julho dirigentes da Companhia receberam integrantes do Ministério da Ciência para discutir a aplicação de tecnologias em soluções da vida da população, com a liberação de recursos através da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), empresa pública brasileira de fomento à ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e instituições públicas ou privadas.Em agosto uma comitiva da Coden visitou em São Paulo o projeto Aquapolo Ambiental, criado em 2010 com capacidade para produzir até mil litros de água de reuso por segundo para fins industriais ??? no caso, abastecendo as empresas do Polo Petroquímico em Mauá/SP. A ideia é que as indústrias novaodessenses possam substituir o volume de água utilizado nos processos pela de reuso, para o mesmo fim.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE