Câmara Sumaré tem moção de repúdio a Paulo Guedes

Os vereadores de Sumaré aprovaram moção de repúdio ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, pela declaração em que compara servidores públicos a parasitas. A moção recebeu 12 votos favoráveis durante a segunda sessão ordinária de 2020, ocorrida na noite desta terça-feira (11), no plenário da Câmara Municipal. O documento de repúdio foi proposto pela presidente do Legislativo local, vereador Willian Souza (PT).

A declaração que causou revolta foi feita pelo ministro no último dia 7 de fevereiro, quando Paulo Guedes declarou que ???o hospedeiro está morrendo, e o cara [servidor] virou um parasita???, em alusão aos funcionários públicos do Brasil.

???A infeliz declaração não condiz com a postura que se espera de um ministro de Estado, tratando-se de um insulto contra milhões de trabalhadoras e trabalhadores que dedicam o tempo que possuem de vida em benefício do Estado brasileiro. Evidentemente, tal declaração teve repercussão negativa na opinião pública???, opina Willian Souza.

Ainda conforme o presidente da Câmara Municipal, ???o Estado não pode culpabilizar uma categoria da classe trabalhadora por conta da incompetência administrativa de um governo, o qual, inclusive, o ministro Paulo Guedes faz parte. Para governar é preciso ir além dos números e das estatísticas, é necessário considerar que os governados são pessoas com famílias, mães, pais, filhos e filhas, merecedores de respeito e dignidade. Utilizar termos pejorativos cria conflitos e não contribui em nada para a construção de uma sociedade democrática que, como tal, reconhece a importância dos servidores públicos.???

Na moção, Willian Souza lembra as constantes declarações de membros do Governo Federal que, segundo o vereador, assediam e desestimulam diferentes grupos sociais. Durante sua participação no Fórum Econômico Mundial, realizado no mês de janeiro, na Suíça, o ministro Paulo Guedes já havia sido criticado por afirmar que ???o pior inimigo do meio ambiente é a pobreza???, culpando as pessoas pobres pela degradação ambiental no Brasil.

???Este parlamentar repudia veementemente tais declarações, bem como a estratégia sistemática adotada pelo ministro Paulo Guedes e pela cúpula do Governo Federal, cultivando o ódio e apontando segmentos da sociedade como verdadeiros vilões ao criar culpados para os problemas, ao invés de atuar incisivamente em busca da solução???, finaliza Willian.

ORDEM DO DIA

A moção de repúdio ao ministro Paulo Guedes foi aprovada na mesma sessão em que foram apreciados seis Projetos de Lei. O PL nº 10/2020, de autoria do vereador Josué Cardozo (SD), que denomina a Avenida A do Loteamento Residencial Viva Vista de Avenida Moisés Gerson Cardozo, foi aprovado com 18 votos favoráveis. O PL nº 12/2020, de autoria do prefeito Luiz Dalben, que denomina a Estrada Municipal Sem Denominação e demais destacamentos de Glebas que a ela dão complementação de Avenida Renato Selmi, foi aprovado com 16 votos.

O PL nº 357/2019, de autoria do vereador Edgardo Cabral (Republicanos), que cria o Banco Municipal de Materiais Ortopédicos em Sumaré, foi retirado da pauta devido à ausência do autor do projeto na sessão ordinária. O PL nº 299/2019, de autoria do vereador Hélio Silva (Cidadania), que institui o encontro de proprietários de bares, restaurantes e similares de Sumaré, saiu da Ordem do Dia por apresentação de emenda.

O Projeto de Lei nº 91/2019, de autoria do vereador Tião Correa (PTB), que obriga hipermercados localizados em Sumaré a utilizarem avisos sonoros para atendimento de pessoas com deficiência visual, teve pedido de vista por parte do vereador Josué Cardozo aprovado.

Também foi alvo de pedido de vista, por parte do vereador Hélio Silva (Cidadania), o PL nº 49/2017, de autoria do vereador Marcio Brianes (PCdoB), que cria o Programa Pomares Comunitários em áreas públicas, praças, campos de futebol, creches, escolas, centros comunitários e outros.

 

 
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE