Câmara de Sumaré aprova nova convocação à Ouro Verde

 Câmara de Sumaré aprova nova convocação à Ouro Verde

Durante a sessão ordinária da última terça-feira (18), os vereadores de Sumaré aprovaram por unanimidade o requerimento, de autoria do presidente da Casa, vereador Willian Souza (PT), que solicita, mais uma vez, a presença de um representante da empresa Ouro Verde, que opera o transporte público no município, para prestar esclarecimentos no plenário da Câmara. O documento reitera o conteúdo do requerimento de nº 66, apresentado com o mesmo objetivo pelo vereador Rudinei Lobo (Republicanos) e aprovado em outubro de 2019.

No texto, Willian ressalta o número significativo de vezes em que ele próprio e demais parlamentares encaminharam solicitações à empresa, e que, em nenhuma ocasião, foram respondidas. Ele considera que, cabendo ao Poder Legislativo a função de fiscalizar empresas permissionárias e concessionárias de serviços públicos, novamente deve ser feita a convocação e a audição do responsável pela empresa Ouro Verde.

De acordo com o parlamentar, ???o povo de Sumaré anda em cacarecos. Os ônibus da empresa são latas velhas pintadas. A população do São Judas está há 15 dias vindo em mais de 90 pessoas dentro de um único ônibus. A senhora do Matão, de 78 anos de idade, foi arremessada da porta de trás do ônibus, tendo três fraturas, porque o motorista não a viu descer, enquanto fazia simultaneamente o serviço de motorista e cobrador. Os problemas são inúmeros, e a empresa tem muito o que explicar???, acrescentou.
O documento registra também que a empresa solicitou cópia do requerimento nº 66, aprovado anteriormente, o que indica que estava ciente da última convocação. ???Mesmo diante dessa situação, não enviou qualquer representante à Câmara e não justificou a ausência???, lembra o vereador.

Com base no inciso X, do artigo 24, da Lei Orgânica do Município, sobre as competências e atribuições da Câmara Municipal de Sumaré, o parlamentar requer que a Ouro Verde seja novamente oficiada para enviar um representante ao plenário, permitindo que a empresa escolha entre as datas de 4 de março, 10 de março e e 19 de março. Caso não tenha disponibilidade, o requerimento autoriza ainda a empresa a sugerir outra data e horário, respeitando apenas o local, que deve ser o plenário da Câmara.

 

Relacionados

Leave a Reply