Câmara Americana pode ter que diminuir assessores

A Câmara de Americana pode ter que diminuir o número de assessores de cada parlamentar. Atualmente, cada vereador possui três assessores e um estagiário. Ao todo, são 19 parlamentares, o que resulta em 76 funcionários comissionados ligados diretamente aos gabinetes. 
O assunto foi discutido nesta quinta-feira entre os vereadores após parecer de rejeição de contas de 2018 do ex-presidente Alfredo Ondas (MDB) pelo Tribunal de Contas. As contas do biênio do também ex-presidente da Casa, Pedro Peol (PV) foram rejeitadas com aplicação de multa pelo mesmo motivo, a quantidade de assessores e a desproporcionalidade em relação ao número de concursados. A ‘bomba’ vai sobrar na mão do atual presidente Luiz da Rodaben (PP), que afirmou que deve tomar uma atitude.  
O promotor de justiça Sérgio Buonamici fez uma série de questionamentos sobre os comissionados e as respostas estão sendo elaboradas pelo legislativo. Ainda não há um apontamento definitivo para a redução. 

“Nós estamos estudando. Já temos algumas respostas para dar ao promotor. Hoje falamos com os vereadores para ver que caminho vamos tomar. A partir da presidência do Pedro, quando o número de comissionados foi aumentado de 2 para 3, as contas vem sendo rejeitadas. Antes disso, quando era dois, todas as contas eram aprovadas”, disse Rodaben. 
Questionado sobre a possibilidade de ter que reduzir a quantidade de assessores de gabinete de 3 para 2 para ter suas contas aprovadas, Rodaben sinalizou positivamente. “Eu vejo isso com grande chances. Não tem outra maneira”, disse o presidente. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE