CM-SB: vereadores rejeitam próprio reajuste

Os vereadores de Santa Bárbara d’Oeste, durante a sessão desta terça-feira (17), rejeitaram o projeto que aplicaria o reajuste inflacionário de 9,83% aos seus próprios salários. O mesmo reajuste vale para os servidores da casa, porém, o projeto para os funcionários foi aprovado pelos parlamentares. O aumento dos servidores já vale para o próximo vencimento, dia 25.
No projeto que daria o aumento para os vereadores, houve discussão e demora na votação. A principal justificativa dada pelos vereadores foi de que não seria justo aprovar o projeto enquanto a proposta de reajuste dos servidores municipais ainda não foi protocolada na Câmara e deve ser parcelada em três vezes.

REAJUSTE DOS SERVIDORES MUNICIPAIS: Na última sexta-feira, a prefeitura enviou duas propostas ao sindicato para o reajuste dos servidores. Uma indica pagamento de parcela única de 3,5% ou em três vezes, uma de 3% em maio, 4% em setembro e 2,83% em novembro. O sindicato ainda não se pronunciou sobre a decisão dos servidores.   

Votaram favoráveis ao reajuste dos vereadores: Joi (SD), Antonio da Loja (PR), Kadu Garçom (PR), Alex Backer (PRB), Antonio Pereira (PT), Bebeto (SD) e Uruguaio (SD).

Contrários: Giovanni Bonfim (PDT), Carlão Motorista (PDT), Careca do Esporte (PROS), Carlos Fontes (PSD), Wilson da Engenharia (PSDB), Dr. José (PSDB), Fabiano Pinguim (DEM) e Ademir da Silva (DEM).

Felipe Sanches (PSC) e Celso Ávila (PV) estavam no plenário mas não votaram. Com a demora no voto, Juca Bortolucci (PSDB) encerrou a votação e ficou por isso mesmo. Gustavo Bagnoli (DEM) não estava no plenário. Quando a votação foi encerrada, Ávila quis registrar seu voto contrário em ata.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE