Cidades da RMC terão barreiras sanitárias a partir de sexta

Os prefeitos da RMC (Região Metropolitana de Campinas) aprovaram, na manhã de hoje (24), a adoção de barreiras sanitárias nos acessos aos 20 municípios, em reunião virtual com a participação da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas) e DRS-7 (Departamento Regional de Saúde). O prefeito de Americana, Chico Sardelli, mais uma vez cobrou a criação de um hospital de campanha regional – medida também aprovada pelos chefes do Executivo durante o encontro.

Chamada de “cinturão sanitário”, a ação será adotada a partir do dia 26 de março e deve durar até o dia 4 de abril, na tentativa de reduzir viagens de moradores de São Paulo ao interior durante o período de antecipação de feriados na capital paulista. A intenção dos prefeitos é desestimular a vinda de turistas da capital para o interior – o que pode pressionar o sistema público dos municípios.

Os pontos de abordagem serão definidos de acordo com as estratégias das forças de segurança de cada município e os prefeitos definiram ainda a necessidade do apoio da Polícia Militar. Em Americana, Chico se reuniu com o comandante da 1º Cia. do 19º BPM-I, capitão Ruggero, com a capitão Carolina, com o comandante da Gama, Marco Aurélio da Silva, com o secretário de Saúde, Danilo Carvalho Oliveira, e com o diretor da Uvisa, Antonio Donizeti Borges, para discutir detalhes da operação, que terá caráter de orientação.

“Faremos barreiras sanitárias em locais e horários alternados, com aferição de temperatura em alguns pontos, com o objetivo de orientar os motoristas para a importância do isolamento nesta que é a fase mais dura da pandemia de Covid-19 no Brasil. Nosso objetivo é conscientizar a todos da urgência do tema e, acima de tudo, preservar vidas”, declarou o prefeito.

Investimento estadual

Os prefeitos também deliberaram pela comunicação, por escrito, do pedido da instalação de um hospital de campanha regional, custeado pelo governo estadual, para o atendimento dos pacientes com covid e moradores das 20 cidades. A medida foi defendida pelo prefeito Chico Sardelli no início da reunião virtual.

“Nós não podemos perder o foco. A urgência é por mais leitos para atendermos quem contraiu o vírus e precisamos pensar regionalmente, tanto com relação à instalação de um hospital de campanha como na questão do abastecimento dos municípios com insumos e medicamentos utilizados no tratamento”, disse Chico.

Os chefes do Executivo também acordaram em solicitar, via ofício, a destinação de recursos aos municípios para a compra de medicamentos e insumos contra a covid-19.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE