Cidades da região afirmam não ter aplicado vacinas vencidas

Após matéria da Folha de São Paulo noticiar as cidades que teriam aplicado doses de lotes vencidos da vacina AstraZeneca, as cidades da região se manifestaram quanto ao ocorrido.

Americana afirmou que não aplicou nenhuma dose fora do prazo de validade. “Americana não fez nenhuma aplicação de vacina vencida. Em relação às 17 doses de vacina vencidas do laboratório AstraZeneca, informadas ao município, a Vigilância Epidemiológica realizou contatos com os moradores que receberam e pediu para que eles enviassem foto do cartão de vacina, onde consta o número do lote, sendo que esse número não corresponde ao lote informado no sistema, ou seja, o que houve foi erro de digitação, portanto.”

Já Sumaré afirmou, através das suas redes sociais, que é equivocada a informação divulgada pela imprensa de que Sumaré estaria entre as cidades que aplicaram doses vencidas da vacina AstraZeneca. Segundo a publicação, a secretaria municipal de Saúde realizou um “inventário” nesta sexta-feira onde constatou-se que, entre os lotes mencionados pela reportagem da Folha, Sumaré recebeu apenas o lote CTMAV520, no dia 26 de abril, porém as doses com validade até 31/05 foram distribuídas e aplicadas na população no dia 30/04, ou seja, um mês antes do prazo de validade.

Santa Bárbara d’Oeste também afirmou que não houve a aplicação de doses vencidas. “A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste informa que não houve no Município aplicação de doses vencidas de quaisquer lotes de vacinas recebidos pelo Estado. A pasta ressalta que averigua inconsistências no registro das doses citadas, quando as mesmas foram inseridas no sistema oficial da vacinação.”

Nova Odessa, também através das redes sociais, afirmou que trata-se de erro de digitação e que as doses aplicadas que aparecem na reportagem não são dos lotes “PREFEITURA DE NOVA ODESSA ESCLARECE

“Nenhum morador da cidade recebeu vacina vencida da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz.
Segundo a Vigilância Epidemiológica, tratam-se se simples erros de digitação no Sistema VaciVida.
As duas doses efetivamente aplicadas eram de outro lote, dentro da validade.
Dessa forma, nenhum morador da cidade precisa ser revacinado.
Repetindo: nenhuma vacina vencida foi aplicada em Nova Odessa.”

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE