Chuva traz frio, eleva nível do Quilombo e põe Defesa Civil em alerta

As chuvas dos últimos dois dias elevaram o nível do Ribeirão Quilombo em aproximadamente 80 centímetros, no trecho que corta Nova Odessa, segundo boletim emitido nesta sexta-feira (5) pela Defesa Civil. Por conta do volume de precipitações que atingem a região de Campinas, o órgão intensificou o monitoramento de regiões ribeirinhas.
De acordo com o pluviômetro instalado na Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), empresa responsável pelos serviços de água, esgoto e manejo de resíduos sólidos, o município acumulou 51,7 milímetros de chuva entre quinta (4) e a manhã de sexta. O maior volume foi registrado nas primeiras horas de sexta, com 36,3 milímetros.
“O rio subiu, mas a situação é tranquila. Estamos monitorando de hora em hora, mas não há motivo para preocupação”, avaliou o coordenador da Defesa Civil do município, Paulo Bichof, que acompanha de perto o nível do Quilombo e a situação dos bairros São Jorge, Flórida, Fadel, Conceição e Vila Azenha, desde a noite de quinta-feira.
A frente fria que chegou à região de Campinas na quinta-feira trouxe chuva a Nova Odessa depois de mais de 30 dias de seca. De acordo com o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), as temperaturas devem atingir 5ºC no fim de semana.
O Ribeirão Quilombo nasce em Campinas e passa pelos municípios de Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa e Americana, onde deságua no Rio Piracicaba.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE