Cesta ‘in natura’ gera crise em Sumaré

Em fevereiro, a Câmara de Sumaré aprovou projeto do vereador Claudio Meskan (PSB) em que definia que os servidores passariam a receber a cesta básica mensal de forma “in natura”. No mês de março, a prefeita Cristina carrara (PSDB) vetou o posicionamento dos parlamentares, mas sua decisão em manter a opção da cesta em dinheiro ou em produto foi derrubada pelos vereadores que mantiveram a natureza inicial do projeto.

Nessa semana, uma servidora usou a rede social para reclamar a situação:
Vereadores de Sumaré:Hoje sofri a conseqüência do “trabalho” de vocês. Não posso mais receber a cesta básica em Pecúnia. Vocês tiraram da gente o direito de escolher produtos e quantidades. Frutas? Verduras? Integrais? 
Fazer o quê, agora temos que VOLTAR a buscar a cesta “in natura”. Hoje às 14:30 cheguei ao sindicato pra buscar minha cesta e voltei pra casa com UM VALE CESTA. Mais uma surpresa!Podemos buscar até as 17 horas,mas naquele horário já tinha acabado e agora tenho que voltar amanhã pra ver se consigo pegar.
Se não podem ajudar, não prejudiquem. RECADO DADO!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE