Celso Pierro (Puc-Camp) reestrutura setores

No dia 23 de março, sexta-feira, às 8h30, o Hospital PUC-Campinas entrega para usuários as áreas reestruturadas do Pronto Atendimento de ginecologia e obstetrícia, Unidade de terapia intensiva (UTI) Adulto e salas cirúrgicas do Sistema ??nico de Saúde (SUS), com a presença de Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de Campinas, Grão-Chanceler da PUC-Campinas e Presidente da Sociedade Campineira de Educação e Instrução, entidade mantenedora do Hospital.
 O investimento foi da ordem de aproximadamente R$ 4,7 milhões do Governo Federal e R$ 1 milhão da Sociedade Campineira de Educação e Instrução (SCEI), verba também usada na reforma de enfermarias. Segundo o superintendente do Hospital, Antônio Celso de Moraes, “Essas novas estruturas melhoram o atendimento dos usuários do Hospital, incluindo a população de Campinas e região, atendida pelo Sistema ??nico de Saúde”. O processo de reforma visa o bem-estar do profissional que atua naquelas áreas e melhor atendimento ao paciente. Na UTI Adulto foi instalado um sistema central de filtragem e renovação de ar, que permite ambientes individualizados para evitar contaminações. O sistema IT Médico é capaz de prever falhas elétricas antes de danificar equipamentos e causar acidentes. ???Reformas trazem transtornos, porém são necessárias, principalmente em nosso Hospital, que possui quase 40 anos de existência e funcionamento, mas o resultado é sempre compensador, como é possível confirmar agora???, explica Moraes.
A reforma faz parte de um projeto de reestruturação no atendimento, adequando o Hospital PUC-Campinas às recomendações e exigências dos Ministérios da Saúde e da Educação, orientados por uma política de atenção humanizada, além de oferecer, cada vez mais, um atendimento de qualidade, com segurança.
Segundo a área técnica do Hospital, a reforma melhora a circulação, os recursos de suporte, como sistema de ar condicionado, infraestrutura de circulação de água e gases, repercutindo nas condições de conforto e segurança dos pacientes.
No Pronto Atendimento de Ginecologia e Obstetrícia foi criada uma sala de urgência com toda infraestrutura, bem como outras adequações, para atender a legislação.
Outro ponto positivo da reforma é a elevação dos padrões de áreas e procedimentos críticos, como é o caso do Centro Cirúrgico. Por isso, essas áreas foram priorizadas no cronograma, planejado e programado por médicos e técnicos do Hospital. As Unidades também passaram por mudanças de adequação às condições de hotelaria.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE