Caso Agatha. Witzel põe a culpa na maconha

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), se manifestou hoje pela primeira vez sobre a morte de Agatha Vitória Sales Félix, de 8 anos, que morreu na sexta-feira (20) após ser atingida por um tiro nas costas quando estava dentro de uma Kombi no Complexo do Alemão.
Moradores disseram que o tiro partiu da polícia, o que fez com que Witzel fosse responsabilizado pela morte em comentário nas redes sociais e em ataques de adversários políticos. Mas o governador, em um tuíte de hoje, apontou outros responsáveis pela morte da criança:
Em uma entrevista de imprensa, Witzel também responsabilizou a “inescrupulosa ação do crime organizado” pela morte de Agatha.
“Eu também sou pai e tenho filha de 9 anos. E não posso dizer aqui que sei o tamanho da dor que os pais da menina Agatha estão sentindo”, afirmou.
“Tem sido difícil ver a dor das famílias que têm perdido seus entes queridos em razão da inescrupulosa ação do crime organizado”, disse Witzel. “Presto minha solidariedade aos pais e aos parentes da menina Agatha.”

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE