Casa de repouso. Nova Odessa vai a 36 óbitos da Covid

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa recebeu neste sábado (19) o resultado do exame que confirmou a Covid-19 como causa da morte de uma mulher de 80 anos que faleceu no dia 16 de julho, em uma casa de repouso. É o 36º óbito provocado pelo coronavírus na cidade, que registrou quatro novos casos e totaliza 777 infectados, incluindo 350 curados. A casa, que fica no bairro Green Village, está isolada e sob monitoramento de profissionais da rede municipal de saúde.

De acordo com informações da secretaria, a idosa chegou à Unidade Respiratória do município já sem sinais vitais e teve a morte atestada. Foi colhido material para exame e o caso vinha sendo tratado como suspeito pela Vigilância Epidemiológica. Não há registro de comorbidades no prontuário da paciente.
É a quarta casa de repouso com casos de coronavírus na cidade. Na última quinta (17), a secretaria confirmou a contaminação de uma mulher de 78 anos, residente em um lar de longa permanência de idosos no Jardim Bela Vista. Ela está internada desde sábado passado (12) no HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Em maio, um estabelecimento da Vila Azenha teve duas contaminações: de um residente de 76 anos e uma funcionária de 37. O idoso, que tinha histórico de obesidade, morreu. O outro lar fica no Residencial Lopes Iglesia. Lá, a Prefeitura detectou um surto com 15 infectados (dez residentes e cinco funcionárias), em julho. Quatro idosos faleceram.
Os outros três infectados incluídos no boletim epidemiológico deste sábado são um homem de 31 anos, morador do Jardim Alvorada; uma mulher de 36 anos, que mora no Jardim São Jorge; e uma mulher de 38 anos, residente no Jardim dos Lagos.
BOLETIM. Nova Odessa contabiliza 2.273 notificações, 357 pessoas em isolamento domiciliar, 74 internadas, entre casos confirmados e suspeitos (uma delas na Unidade Respiratória), 817 testes de detecção com resultados negativos, 45 casos em investigação, incluindo cinco óbitos, e 52 pacientes com síndrome gripal em acompanhamento clínico.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE