Carnaval pode apresentar riscos a usuários de telefone celular

Pular o Carnaval pode se tornar uma dor de cabeça para os usuários de aparelhos celular. A disponibilidade cada vez maior de hotspots gratuitos em locais públicos para acessar a internet facilita o acesso a redes sociais, internet banking e baixar aplicativos. Para Fernando Amatte, especialista em Segurança da Informação da CIPHER, uma das portas de entrada favoritas dos hackers são as redes de Wi-Fi públicas. ???Um hacker pode roubar dados de uma pessoa induzindo-a a utilizar uma falsa rede de Wi-Fi com nome igual ou similar ao da rede pública original???, informa.

Amatte ressalta outras situações que podem colocar em risco a segurança de dados dos usuários de celular, como festas ou ???baladas??? que são muito aproveitadas por hackers – tendo em vista o consumo de bebida alcoólica associado ao momento de distração – reduzindo a análise crítica da pessoa. ???Até mesmo um ataque mais grosseiro pode funcionar nessas ocasiões???, pontua.

Além disso, é recomendada também atenção ao conteúdo baixado pela internet. Não é raro ver aplicativos que pedem acesso a recursos que não deveriam, como, por exemplo, um aplicativo de lanterna pedindo acesso à lista de usuários no aparelho celular. ???Isso já é um possível sinal de atividade suspeita???, esclarece o especialista da CIPHER.

Para evitar fraudes, Amatte esclarece que o ideal é o usuário restringir a utilização de redes Wi-Fi públicas apenas para casos simples, como acessar o GPS para encontrar um endereço ou verificar a previsão do tempo. Segundo Amatte, é importante evitar o uso para acessar dados pessoais sensíveis como e-mail e internet banking, dando preferência ao uso de VPN cifrada. ???Para quem gosta de tirar selfies e postar nas redes sociais, a solução menos arriscada é fazer uso dos dados da rede móvel do seu aparelho (4G e 3G)???, conclui.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE