Candidato a prefeito acusado de agredir assessor adversário

O candidato a prefeito de Hortolândia Walter Tato (Podemos) foi acusado de agredir fisicamente Edivan Teixeira Oliveira, um dos coordenadores de campanha do também candidato a prefeito Ceará (Rede) na tarde deste domingo (1º). A vítima registrou um boletim de ocorrência contra Tato. A agressão teve testemunhas.

O fato ocorreu na avenida Brasil (próximo da feira do Jardim Amanda). Segundo consta no Boletim registrado e foi divulgado pela assessoria, Edivan balançava uma bandeira de Ceará, mas a bandeira enroscou no trio elétrico de Tato, que também estava no local em campanha política.

Isso teria bastado para que o candidato descesse do veículo e realizasse a agressão. Edivan foi atingido na parte inferior das costas e teve hematomas leves. Em nota publicada nas redes sociais, a coligação “Juntos com a Força do Povo”, encabeçada pelos candidatos a prefeito e vice-prefeito, Ceará e Eduardo Ricatto, respectivamente, disse repudiar o que chamou de “atitude covarde”.

“A coligação ‘Juntos com a força do povo’ e seus candidatos a prefeito e vice-prefeito, Ceará e Eduardo Ricatto, repudiam a agressão. Uma atitude covarde como essa não condiz com o cargo que Walter Tato almeja. Ao contrário. Covardia e descontrole nada acrescentam à população e à cidade. (…) Seguiremos na luta por uma Hortolândia melhor e, ao lado do povo, enfrentando todas as injustiças”.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE