Candidata a vereadora em 2020 vai prestar serviços comunitários por difamação

Foto reprodução Facebook

A candidata a vereadora em 2020 em Americana Amanda Azeredo terá que prestar serviços comunitários no município por dois meses.

Em julho de 2020, a Polícia Civil abriu um inquérito policial para investigar publicações da então candidata na rede social Facebook envolvendo o vereador – hoje Secretário de Habitação – Luiz da Rodaben (Cidadania) tratando-se de difamação.

A Polícia Civil enviou as denúncias ao Ministério Público que acatou e abriu um processo em que Amanda acabou fazendo um acordo e prestará serviços comunitários 8 horas por semana, de segunda a sexta-feira, após sua defesa aceitar a pena restritiva de direitos.

Nas eleições, considerada como uma “aposta” do grupo PDT por sua atuação polêmica nas redes sociais, Amanda obteve 301 votos e não conseguiu a cadeira no legislativo.

Os serviços que Amanda terá que prestar ao município ainda devem ser definidos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE