Cachorro-do-mato capturado é encaminhado em Nova Odessa

Um cachorro-do-mato silvestre e saudável foi capturado pelas equipes da Defesa Civil e do Setor de Zoonoses da Prefeitura de Nova Odessa no último domingo (6), avaliado por uma veterinária especializada no trato da fauna silvestre e solto em seguida, na segunda-feira pela manhã, em uma APP (Área de Preservação Permanente) da cidade. A ação das equipes municipais teve apoio também de bombeiros civis voluntários e do GRAR (Grupo de Resgate em Áreas Remotas).

“Fizemos a captura desse animal na área urbana, no Santa Rosa, e em seguida fizemos a soltura dele em uma área fechada, de preservação. Não divulgamos o local onde ele foi solto, mas foi uma área de mata fechada, preservada”, explicou o coordenador da Defesa Civil Municipal, Vanderlei Wilians Vanag.

Entre a captura e a soltura de volta na natureza, o animal foi avaliado pela encarregada do Setor de Zoonoses da Prefeitura, a veterinária Paula Faciulli. “Todos os animais que capturamos passam, antes de serem soltos, pela avaliação da Paula, que é a veterinária do Zoológico Municipal. Ela vê se o animal tem algum machucado, se está doente, e se estiver tudo ok, a gente conduz a soltura de forma correta. Este cachorro do mato está bastante saudável, por isso pudemos fazer rapidamente a soltura dele”, completou Vanag.

Foi a 38ª captura ou resgate de animais silvestres realizada neste ano pelas equipes da Prefeitura de Nova Odessa. Antes deste cachorro do mato, já haviam sido salvos em 2021 três capivaras, quatro cobras, um papagaio, dois gaviões carcará, quatro lagartos teiús, três urubus, oito gambás, seis maritacas, dois tatus, dois preás e três bem-te-vis. O total não leva em conta os resgates de animais domésticos nem de grande porte (como cavalos, mulas e bovinos).

“Todo animal de vida livre que capturamos com algum problema ou que esteve correndo risco, é avaliado. Os que estão aptos para soltura, que são visivelmente selvagens, são soltos de volta no seu habitat natural. Aqueles que têm algum problema de saúde, como uma asa quebrada ou uma amputação de membro, ou alguma doença, ficam recebendo cuidados no Zoológico, recebendo alimentação adequada e cuidados veterinários”, finalizou Paula.

Há, atualmente, três corujas do mato, dois tucanos toco, uma fêmea de cachorro do mato cega e dois gambás nesta situação. O Zoológico Municipal também atua em parceria técnica com a Polícia Militar Ambiental em casos de apreensão de animais silvestres irregulares.

Fogo

Continua também o monitoramento da “Operação Estiagem”, iniciada em maio e voltada ao combate aos focos de queimadas em áreas verdes públicas e particulares da cidade nos meses mais secos do ano, em que o número de ocorrências deste tipo costuma aumentar.

O órgão tem registrado duas a três ocorrências diárias de pequenos focos de incêndio, geralmente em terrenos particulares e APPs (Áreas de Preservação Permanente), mas nenhum de grande porte até agora neste mês.

As ocorrências são atendidas pela equipe da Defesa Civil Municipal e pelos bombeiros civis voluntários da cidade, com o eventual suporte da unidade de Santa Bárbara d’Oeste do Corpo de Bombeiros do Estado, se necessário. Caso perceba um incêndio ou queimada, o cidadão deve ligar imediatamente para a Defesa Civil relatando a ocorrência, pelo telefone (19) 99416-2124. O mesmo telefone pode ser acionado em caso de animais silvestres em perigo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE