Brasileiros aumentam compras pela internet

O país passa por uma grave crise econômica e por isso o e-commerce tem sido um meio cada vez mais utilizado pelos consumidores. Dados do Muambator, serviço de organização e rastreamento de compras na internet que conta com 900 mil usuários, mostra que o brasileiro adota as lojas virtuais como uma alternativa para comprar o que precisa. A pesquisa aponta que o aumento de compras na web foi de 27,42% em março de 2017, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Outro dado que chama atenção é a preferência pelas lojas nacionais ao invés das internacionais.  Em março de 2017, foram 152.542 compras no e-commerce brasileiro, contra 101.335 em território estrangeiro, o que significa uma diferença positiva de 33,57%.  
Na avaliação da Bode, empresa gaúcha responsável pela criação do Muambator, a alta do dólar é o principal motivo para os brasileiros ainda recorrerem ao mercado nacional de e-commerce. Antes da alta do dólar, os consumidores daqui preferiam economizar comprando no exterior.
Entretanto, essa curva está mudando. ?? o que aponta o comparativo entre o crescimento de vendas nas lojas virtuais brasileiras e estrangeiras. Apesar da diferença de 33,57%,  essa distância têm diminuído. A pesquisa aponta que as compras internacionais subiram 51,14% entre 2016 e 2017, enquanto as nacionais subiram apenas 11,66%. Logo, pode-se avaliar que os brasileiros estão voltando a ver vantagens ao comprar na China e Estados Unidos: os dois países que mais vendem para brasileiros pela web.
Outro dado interessante trazido pelo Muambator é quais estados que mais consumiram na web em março de 2017: São Paulo (31,89%), Rio de Janeiro (14,27%), Minas Gerais (10,20%), Paraná (5,96%) e Rio Grande do Sul (5,86%). Já o estado que mais apresentou aumento em compras na internet em relação a março de 2016 foi o Amapá, com 43,23%.
Um dos principais motivos para a preferência é a competitividade dos preços, que geralmente são menores na web, em virtude da maior concorrência. Além disso, geralmente as lojas virtuais oferecem maior flexibilidade no pagamento, além da comodidade de receber em casa e na maior segurança para trocas, já que as redes sociais cumprem um papel importante de vigilância para a preservação dos direitos do consumidor.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE