Brasil. 71% vê pandemia ainda pior no inverno

Com as temperaturas caindo e o inverno a poucos meses de seu início, a população brasileira demonstra um grau maior de preocupação com a Covid-19. Em uma pesquisa realizada pela Toluna, empresa especialista em insights de mercado, 71% dos entrevistados afirmam temer a possibilidade de se contaminar mais na estação mais fria do ano. Para se proteger do vírus nesta época de baixas temperaturas, os pesquisados afirmaram que vão redobrar os cuidados: 80% pretendem ficar mais em casa, 62% vão usar ainda mais álcool gel, 49% vão reforçar a ingestão de vitamina C e 49% disseram que irão ventilar mais os ambientes. E o hábito de higienizar compras ao chegar do supermercado continua: 87% dos entrevistados ainda mantém o ritual.

Mesmo com a vacinação avançando no país, muitos ainda aguardam sua hora de tomar a tão esperada primeira dose. Enquanto isso, além dos cuidados descritos acima, o tratamento precoce (à base de drogas como cloroquina e ivermectina) divide opiniões: 33% afirmam acreditar neste método, enquanto outros 42% dizem não acreditar.

Quando o assunto é uma ‘luz no fim do túnel’ em relação à pandemia, o brasileiro se mostra otimista. Ao serem perguntados o que sentem quando notam que a vida aos poucos vai voltando ao normal nos países nos quais grande parte da população já foi vacinada, 73% dos pesquisados dizem estar com esperança, 35% afirmam ficar felizes com a notícia, enquanto 22% relatam que sentem-se impotentes.

A pesquisa da Toluna também detectou que os internautas são gratos ao Instituto Butantan, que ao lado da empresa chinesa Sinovac, viabilizou a Coronavac: 88% dos entrevistados passaram a dar mais valor para a Instituição após a criação da vacina. Em mensagens que mandariam aos profissionais de lá, as frases mais ditas pelos internautas foram: ‘’a ciência tem de ser mais valorizada pelas pessoas e pelos governos’’, ‘’acelerem a produção dessa vacina’’, ou ainda ‘’esta é a esperança da nação’’.   O levantamento também apurou que muitos apoiam a priorização da vacinação para profissionais da saúde (67% concordam com a medida), para os profissionais de segurança (57% apoiam), motoristas de ônibus e metrô (65% apoiam a iniciativa). Ainda 37% da amostra concorda com a criação de um possível ‘passaporte Covid’, que permitiria livre trânsito por países a quem já foi imunizado.

A pesquisa da Toluna foi realizada no dia 23 de abril de 2021, com 842 pessoas (42% homens, 58% mulheres) das classes A, B e C, segundo critério de classificação de classes utilizado pela ABEP – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa, onde pessoas da classe C2 têm renda média domiciliar de R$ 4.500 por mês. Estudo feito com pessoas acima de 18 anos, de todas as regiões brasileiras, com 3 pontos percentuais de margem de erro e 95% de nível de confiança.

Sobre a Toluna:

A Toluna fornece insights em tempo real sobre consumidores na velocidade da economia sob demanda. Ao combinar a escala global e a experiência local com tecnologia inovadora e design de pesquisa premiado ajuda seus clientes a explorar o futuro agora. A Toluna pertence à Harris InteractiveEurope e à KuRunData. Juntas, elas desenvolvem um trabalho de excelência para levar o campo da pesquisa de mercado para um amanhã melhor. Para mais informações, visite o site tolunacorporate.com.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE