Bolsonaro quer minions quietos e ataca antifas

(Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro voltou a chamar os manifestantes de grupos pró-democracia- antifas- contrários ao governo federal de “marginais” e “terroristas”, e pediu que as forças de segurança do país atuem contra as manifestações marcadas para domingo se os grupos extrapolarem os limites. Ele também pediu que seus apoiadores- minions- que têm realizado atos de apoio ao governo semanalmente aos domingos em Brasília, não façam movimentos nas ruas neste fim de semana.

O presidente indicou que a Força Nacional de Segurança pode ser acionada para atuar na Esplanada dos Ministérios neste domingo, dia em que devem ocorrer manifestações contra o governo.

“A gente pede que não participe, obviamente não vão participar, o lado que luta pela democracia, que quer um governo funcionando, que luta por um Brasil melhor e preza pela sua liberdade, que não compareçam às ruas nesse dia para que nós possamos, as forças de segurança, não só as estaduais, mas como a nossa federal, façam seu devido trabalho porventura esses marginais extrapolem os limites da lei”, disse Bolsonaro.

Conforme a Reuters antecipou na véspera, na manhã desta sexta-feira ocorre reunião entre a Força Nacional e o Governo do Distrito Federal, responsável pela segurança na Esplanada dos Ministérios, para definir a necessidade de atuação da força federal, que faria a segurança dos prédios do governo federal.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE