Região. Bolsonaristas e pastores não abraçam ‘Marcha da Família’

Depois de eleger dois vereadores em Americana e Santa Bárbara d’Oeste e ter alguns nomes disputando o comando em Nova Odessa, os grupos bolsonaristas da região não conseguiram ou tentaram se organizar para abraçar o evento Marcha da Família Cristã. Aparentemente, o alvo dos bolsonaristas têm sido o governador João Doria/PSDB. O grupo, que chegou a ser citado por Doria no começo da Pandemia, já fez eventos em Americana e SB este ano, mas sem empolgar muita gente.

Os eleitos Felipe Corá/Patri-SBO e Marshelo Meche/PSL-Ame e o suplente Antônio Jardas/REP- Ame estão entre os puxadores do movimento.

PASTORES FORA– Os pastores que eram bastante empolgados, explicita ou implicitamente, em 2018 e até 2019, praticamente abandonaram o bolsonarismo em declarações públicas. Mesmo os vereadores pastores Miguel Pires/REP e Marcos Caetano/PL não abraçaram a ‘convocação’ feita para que os evangélicos fossem às ruas divulgar a marcha. Nem mesmo o pastor Mirko Levak- Comunidade da Fé, que foi influente nos governos Diego de Nadai e Paulo Chocolate e divulgava bastante as ideias do pastor Silas Malafaia, fez menções ao movimento bolsonarista deste domingo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE