Bolsa reage e volta a subir após quatro sessões de queda

Em um dia de alívio no mercado financeiro, a bolsa de valores reagiu e voltou a subir, depois de quatro sessões seguidas de queda. O dólar oscilou bastante, alternando altas e baixas, mas fechou com leve alta, próximo da estabilidade e no maior nível em cinco meses.

O Ibovespa, índice da B3, encerrou esta quinta-feira (29) aos 96.582 pontos, com alta de 1,27%. O indicador começou o dia em baixa, chegando a operar aos 93,3 mil pontos de manhã, mas reverteu o movimento acompanhando o avanço das bolsas norte-americanas e a divulgação de balanços de lucros de empresas brasileiras.

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou o dia vendido a R$ 5,765, com leve alta de R$ 0,002 (+0,03%). A divisa continua no maior valor desde 15 de maio, quando tinha fechado em R$ 5,84. A moeda norte-americana começou o dia em alta, chegando a se aproximar de R$ 5,79 na máxima do dia, por volta das 10h, mas perdeu força durante a sessão.

Nos últimos dias, o mercado financeiro internacional tem sido pressionado pelo ressurgimento de casos de covid-19 na Europa, com diversos países, como Alemanha, França e Espanha, anunciando medidas de confinamento. Isso afeta a perspectiva de recuperação para as economias mais avançadas.

Nos Estados Unidos, o mercado está atento às eleições norte-americanas, que ocorrerão daqui a cinco dias, e à explosão de casos de covid-19 em diversos estados, principalmente no meio-oeste do país. Após as eleições, as negociações em torno de um novo pacote de estímulos econômicos devem ser destravadas.

Dois fatores domésticos contribuíram para aliviar o clima no mercado brasileiro. O primeiro foi a divulgação de déficit primário de R$ 76,16 bilhões em setembro. Apesar de negativo, o resultado veio melhor que as previsões do mercado.

geração recorde de empregos formais no mês passado também contribuiu para a melhoria das negociações. A abertura de vagas atingiu o melhor nível para meses de setembro desde o início da série histórica, em 2010.

Com informações Agência Brasil

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE