Edit

Black Friday deve crescer 14,7% com preferência pro online

Novembro de 2021 – A edição de 2021 da Black Friday no Brasil promete ser o maior evento já registrado desde o lançamento da data comemorativa no País. Segundo estudo da Conversion, agência de Search Engine Optimization (SEO), o crescimento na intenção de compra para este ano deve ser de 14,7%. De acordo com a pesquisa, que entrevistou 400 brasileiros conectados à internet para saber quais são as expectativas do consumidor para a Black Friday 2021, que ocorre na última sexta-feira de novembro (26/11), cerca de 72% dos consumidores pretendem fazer compras online no evento.

Quando perguntados se fizeram alguma compra na Black Friday do ano passado, seja por meio da internet ou nas lojas físicas, 76,5% dos entrevistados afirmaram que sim. No entanto, ao responderem se pretendem comprar este ano, este número sobe para 87,75%. Isso representa um aumento de 14,7% na intenção de compra da Black Friday 2021 em relação à última edição.

Destes consumidores, aqueles que revelaram escolher as compras online por medo do contágio do COVID-19 somam 62,96%. No ano passado, este número era de 75,3%. “Estes dados mostram que, apesar da reabertura de algumas cidades já ter sido totalmente concluída, como São Paulo, por exemplo, a maior parte da população ainda possui algum receio com relação à pandemia”, comenta Diego Ivo, CEO da Conversion. “Essa constatação se corrobora pelo fato de que mais da metade dos consumidores (55,56%) pretende comprar algum item de proteção ao coronavírus nesta edição do evento”, acrescenta.

Metade dos consumidores deve gastar acima de R$ 500

A pesquisa da Conversion também avaliou o valor médio que os consumidores estão dispostos a gastar com compras na na Balck Friday de 2021. Mais da metade, 55,84% dos entrevistados afirmaram que pretendem adquirir produtos e serviços cujos preços variam entre R$ 500 e R$ 3 mil.

“Ainda que a maior parte deles (29,06%) chegue somente até R$ 1 mil, o valor pode ser considerado alto, um número que expõe uma gradual melhora na situação financeira da população economicamente ativa do País”, aponta Ivo.

Compras de Natal lideram as preferências na Black Friday

Segundo o estudo, as compras para o Natal também lideram as intenções, e 86,04% dos consumidores assumiram usar a Black Friday para garantir os presentes de final de ano, tendo os mais presenteados os familiares próximos, com as maiores intenções de presentes indo para cônjuge (esposo e esposa) e filhos.

Celulares e eletrônicos lideram intenções de compra

Este ano, o item mais desejado pelos consumidores são os telefones celulares, com 66,67% das intenções de compra, seguidos pelos eletroeletrônicos em geral, com 60,68% das preferências, moda e acessórios (47,58%) e calçados (40,46%)

“Embora o ano de 2020 tenha sido um marco no comércio eletrônico, justamente pela crise sanitária e pelo o fechamento do comércio físico em diversas cidades do país, este ano, no entanto, podemos esperar um varejo virtual mais maduro, com as lições aprendidas no último ano. As atenções do consumidor agora se voltam às compras online por escolha própria, por mais segurança no digital e mais comodidade”, explica o CEO da Conversion.

Segundo o executivo, o medo de fraudes nesta Black Friday diminui em relação ao ano passado, mas a segurança ainda é fator determinante. “Quando perguntados sobre o medo de fraudes, 80,63% dos consumidores afirmaram possuir algum”, revela.

 

Para ter acesso à pesquisa clique aqui (https://lp.conversion.com.br/estudo-black-friday-2021).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE