Bicicletas Forever

Idealizada em 2015 e com diversas versões realizadas pelo mundo, a escultura ‘Bicicletas Forever’, do artista chinês Ai Weiwei, está exposta em São Paulo, SP, no Parque do Ibirapuera, até 20 de janeiro, com 1254 bicicletas de marca Forever. ?? um convite para o raciocínio e para um milhão de fotos.

As imagens são motivadas pelo inusitado da imagem. As reflexões pelos significados da construção arquitetônica. Em primeiro lugar, o criador mostra que todo objeto pode ser ponto de partida de uma obra de arte. O desafio está na maneira e na intenção que se deseja dar ao trabalho.
Uma segunda questão está no impacto visual de obras de grandes proporções em espaço público, principalmente quando realizadas com elementos do cotidiano. Uma bicicleta, por definição, é feita para que as pessoas andem ela e se movimentem, mas, nas mãos de mentes criativas, funcionam, de maneira estática, para estimular a imaginação.
Ter uma bicicleta Forever na China significava, segundo Weiwei, adquirir status. Em sua escultura pública, enxergar o conjunto é uma maneira de visualizar um todo que, quando pensamos em cada uma de suas partes separadamente, alerta para a obrigação de ver o mundo de maneira renovada como forma de não sucumbir a padronizações. Uau!
Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE