Bibi Netanyahu vira e vence em Israel

No fim, as pesquisas de opinião em Israel erraram mais uma vez. O premiê, Binyamin Netanyahu, obteve uma votação muito maior do que as sondagens haviam indicado. Com quase 99% dos votos contados, a apuração dá ao seu partido, o Likud, 30 das 120 cadeiras do Parlamento. A União Sionista, de centro-esquerda, conquistou 24.
Para formar o governo, é preciso obter 61 cadeiras. Isso significa que Netanyahu conduzirá as negociações para formar uma coalização de governo. Segundo uma nota do Likud, o premiê “pretende completar essa tarefa entre duas a três semanas”. Quando as urnas foram fechadas, seu principal adversário, Yitzhak Herzog, líder da União Sionista, disse acreditar que o resultado ficaria perto de um empate – o melhor resultado para a esquerda em mais de 20 anos.
Mas durante a noite, à medida que os resultados iam sendo divulgados, Netanyahu e seu partido emergiam como claros ganhadores do pleito. As pesquisas indicavam a vitória folgada de Herzog. Ele cresceu, ao longo da campanha, ao focar em questões sociais e econômicas. Teria sido um resultado sensacional para a esquerda israelense, fora do poder há uma geração.
Netanyahu era o claro favorito em dezembro, quando convocou as eleições antecipadas, mas viu os adversários crescerem nas pesquisas em questão de poucos meses.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE