Edit

Ávila de olho nas passarelas e Joi na reciclagem

Por meio de ofício destinado à comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar, sr.ª Carolina Pádua Rosa, o vereador Celso Ávila (PV) solicita mais segurança nas passarelas sobre a SP-304, em Santa Bárbara d’Oeste. A necessidade de reforço no patrulhamento dessas estruturas se deve, segundo o parlamentar, ao fato de estarem sendo utilizadas de forma indevida por motoqueiros e entregadores de aplicativos de comida, como atalho entre bairros, o que coloca a vida de pedestres em risco.

O parlamentar cita o Código Nacional de Trânsito, que estabelece infração gravíssima, com multa de R$880,41 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), para veículo que transitar em calçadas, passeios e passarelas destinadas a pedestres. “Aos ciclistas é permitido atravessar a passarela empurrando a bicicleta, mas o mesmo não se aplica para motociclistas. Sabemos também de casos de roubos praticados aos transeuntes por usuários de motocicletas e recebemos reclamações de que geralmente as ruas que dão acesso às passarelas são pouco patrulhadas”, afirma Ávila na Justificativa da propositura.

Joi pede instalação de usina de coleta de reciclagem

O vereador Joi Fornasari (PV) pede informações ao Poder Executivo Municipal, por meio de requerimento, quanto à possibilidade de instalação de uma usina de coleta de reciclagem de lixo no Município. O parlamentar explica que uma usina de reciclagem tem seu funcionamento baseado na transformação dos materiais recicláveis coletados, que são separados no processo de triagem, onde ocorre a conversão do lixo em matéria-prima. Essa, por sua vez, será reutilizada na fabricação de novos produtos, que voltarão para a sociedade, fazendo desse processo um ciclo.

Joi visitou uma usina de reciclagem na cidade vizinha de Piracicaba, juntamente com duas pessoas com conhecimento técnico na área. “São recicladas 400 toneladas de resíduo residencial e 600 toneladas de descarte de industriais diariamente, desse total apenas 15% é destinado ao aterro sanitário”, conta o vereador, destacando que o investimento do Município para a implantação desse tipo de usina é mínimo, apenas fornecendo a área. “A empresa é quem faz todo investimento desde a estrutura, inclusive no recolhimento e na destinação correta do material reciclável, tendo como ressarcimento a venda do mesmo”, explica.

No requerimento em questão, o parlamentar questiona se a Administração tem conhecimento da importância e da necessidade da implantação de uma Usina de Resíduos no Município. Ele quer saber se o Executivo já possui algum projeto neste sentido e qual seria o prazo para que se torne realidade. Por fim, Joi quer saber quantas toneladas de resíduos domésticos e industriais o Município recolhe diariamente e qual é o destino do mesmo.

“Reciclar ajuda na triagem do lixo e no reaproveitamento de uma grande porcentagem, diminuindo o rejeito final que vai pro aterro. Devido à grande quantidade de lixo gerada todos os dias no mundo, a reciclagem vem se tornado uma atitude indispensável para a manutenção da saúde das pessoas e também do planeta”, finaliza o vereador.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE