Auxílio de R$ 200 começa a ser pago em Nova Odessa

Foi definida nesta semana a forma de pagamento das parcelas do Programa NOS (Nova Odessa Solidária) pela Prefeitura. As famílias do primeiro grupo automaticamente inseridas na iniciativa municipal de transferência de renda vão receber, ainda em maio, um cartão de débito individual e nominal, já “carregado” com o valor da primeira parcela de R$ 200. Os valores poderão ser gastos com gêneros alimentícios em mais de 25 estabelecimentos credenciados de Nova Odessa, ajudando a aquecer o Comércio local.

As demais parcelas serão creditadas nos dois meses seguintes, totalizando os R$ 600 do benefício criado pela Prefeitura para garantir a segurança alimentar dessas famílias. A empresa fornecedora dos cartões pré-pagos foi contratada nesta semana através de licitação. A entrega dos cartões do Programa NOS aos titulares das famílias – em sua maioria, mulheres arrimo de família – será realizada em breve.

O primeiro grupo é formado pelas cerca de 1,1 mil famílias que realizaram a validação dos seus cadastros na sede da Promoção Social entre os dias 17 de março e 16 de abril – prazo que teve de ser prorrogado duas vezes, o que levou à alteração no cronograma original de pagamentos.

Em seguida, o benefício deve começar a ser disponibilizado para o segundo grupo, com mais 550 famílias que “perderam” os três primeiros prazos de revalidação cadastral. A Prefeitura divulgou repetidamente estes prazos através de seus canais próprios e também da imprensa regional e por meio de carro de som.

Mais informações sobre este segundo grupo, bem como a data de início do pagamento das primeiras famílias, devem ser divulgadas assim que possível nos canais oficiais da Prefeitura (o site www.novaodessa.sp.gov.br/, a fanpage www.facebook.com/PrefeituradeNovaOdessa/ e o canal www.instagram.com/prefeituradenovaodessa/).

Entenda

O programa municipal de transferência de renda e segurança alimentar NOS – Nova Odessa Solidária beneficia as 1.640 famílias da cidade incluídas em janeiro e fevereiro em dois outros programas assistenciais – o Bolsa Família e o Cesta Básica Municipal. Uma exigência da lei municipal proposta pelo prefeito Leitinho e aprovada pela Câmara prevê que o auxílio emergencial municipal seja voltado principalmente a mulheres arrimo de família.

A Promoção Social fez o cruzamento de informações e dados familiares, a fim de evitar o recebimento de mais de auxílio municipal pela mesma família. O objetivo é garantir a segurança alimentar das crianças das famílias mais vulneráveis aos problemas econômicos e sociais causados pela fase mais aguda da pandemia de Covid-19 até agora.

O investimento da gestão municipal no programa será de cerca de R$ 1 milhão, oriundo do trabalho de renegociação e repactuação de contratos com fornecedores de serviços à Prefeitura deflagrado em janeiro deste ano. A sede da Promoção Social fica na Rua Anchieta, nº 130, no Centro. O telefone para dúvidas é o (19) 3476-1358.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE