Aterro deve ser retirado da Câmara

A novela do aterro sanitário de Americana deve acabar na próxima semana. A novidade é que o governo Omar Najar (PMDB) teria desistido de tentar convencer os vereadores de aprovarem alteração na lei que daria permissão à empresa para explorar lixo vindo de outras cidades.
Em privado, o governo já dava sinais diante da dificuldade em aprovar a alteração. A coisa ficou ainda pior quando, este mês, representantes da empresa foram tentar convencer os vereadores e a reunião foi marcada por bate bocas e sigilo.
Um projeto de emenda do Executivo alterando à Lei Orgânica tramita na Câmara Municipal.  A emenda revoga o artigo 170, que proíbe o ingresso de resíduos oriundos de outros municípios nos sistemas públicos e privados de tratamento e disposição final de resíduos instalados na cidade.
Com duas licenças emitidas pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), a empresa Engep (Engenharia e Pavimentação Ltda) iniciou o trabalho de construção do empreendimento, que está localizado em uma área particular.  

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE